Ministra realça importância da formação do modelo sobre robóticas aos professores do país

Cidade da Praia, 20 Jul (Inforpress) – A ministra da Educação considerou hoje “importantíssima” a formação no modelo sobre robóticas que está sendo ministrada a nível do país para os professores da área de tecnologia de informação e comunicação e não só.

Maritza Rosabal, que fez essa apreciação em declarações à imprensa, à margem do encerramento e entrega de diploma aos 38 professores da Escola Secundária Cónego Jacinto, na Várzea, Cidade da Praia, que participaram na Formação WebLab em Robótica.

“A questão das tecnologias educativas não passa apenas pela informática, mas também pela utilização e apropriação destes instrumentos no processo de ensino e aprendizagem. E para maior interação na matéria, um total de 654 docentes do ensino secundário, a nível nacional, está envolvido na formação”, disse.

A ministra, que reconhece tratar-se de uma mais-valia para os professores, alunos, os resultados finais e para o sistema educativo, é de opinião que o modelo irá ajudar as escolas a fazer funcionar em pleno, no próximo ano electivo, os seus laboratórios.

Além desta valia, o Ministério da Educação e os liceus, explicou, está a preparar para o mês de Agosto um programa de férias que irá abranger, a nível nacional, mais de mil alunos que terão a oportunidade de aplicar conhecimento em módulos robóticos.

Ainda segundo Maritza Rosabal, no próximo mês, vai ser lançado um programa denominado “recreio” que abrangerá crianças de 06 a 15 anos e onde poderão realizar actividades lúdicas e educativas.

“São actividades novas para as férias e que também irá ajudar-nos a combater a taxa de abandono escolar”, salientou.

Para o director da Escola Secundaria Cónego Jacinto, Avelino Varela, trata-se de um instrumento de trabalho que fornecerá maior conhecimento aos professores para que estes possam transmitir aos alunos.

“Enquanto professor, é preciso que actualizemos os nossos conhecimentos, pois, os alunos de hoje já são portadores de um DNA das tecnologias, pelo que devemos estar um passo a frente para dar respostas efectivas as necessidades de aprendizagem deles”, salientou.

Em nome dos formandos, a professora de Físico-Química Maria Luísa Costa considerou “interessante” a formação, pois sustentou, vai fazer com que cada um renove a sua metodologia, estratégia e forma como ensinar os alunos.

A acção de formação abrangeu um total de 654 docentes da ilha de Santiago, São Vicente, Boa Vista e Santo Antão. As outras ilhas iniciarão a mesma formação no início do mês de Setembro.

O Ministério da Educação realizou a primeira acção de formação em robótica de 09 a 23 de Julho, nos 43 contentores WebLab instalados nas escolas secundárias de todo o país.

O projeto WebLab se apresenta como um dos instrumentos para o reforço da qualidade na educação, através do acesso às novas tecnologias de ao raciocínio computacional como novo paradigma para o processo de ensino e aprendizagem.

 

PC/CP

Inforpress/Fim