Ministério da Cultura promove “Viagem pela história” para valorizar e promover Cidade Velha

Cidade da Praia, 21 Jun (Inforpress) – O Ministério da Cultura e das Industrias Criativas promove de 28 a 30 de Setembro a primeira edição do “Viagem pela História” com o propósito de promover e valorizar o berço da nação e cultura cabo-verdiana.

O anúncio foi feito pelo ministro da Cultura Abraão Vicente, em declarações à imprensa à margem da apresentação do projecto “Viagem pela história”, sob o tema da crioulização, realizada hoje, na Ribeira Grande de Santiago.

Na ocasião, o titular da pasta da Cultura afirmou que este é um dos projectos mais “ambiciosos” que está a ser criado pelo seu ministério para “reactivar a marca da Cidade Velha, no seu contexto histórico patrimonial e cultural”.

Conforme explicou, a primeira edição do projecto irá se desenrolar na Fortaleza Real de São Felipe, explicando que a ideia é trazer ao presente quotidiano o ambiente e a história dos séculos XVI e XVII vivenciados na Ribeira grande de Santiago no período da escravatura.

“A viagem pela história será uma viagem ao passado que traz ao presente as memórias do tráfico transatlântico de escravos, o nascimento do homem crioulo e a dimensão da sua identidade cultural, e é um produto que estamos a fazer para devolvermos a câmara municipal local para dar continuidade”, disse, sublinhando que o objectivo dessa decisão é que a autarquia local consiga criar uma dinâmica com este projecto, visando promover o turismo local e elevar a auto-estima das populações.

Avançou, por outro lado, que toda comunidade de Ribeira Grande de Santiago será envolvida, e que todos os bairros vão ter o seu papel reconhecido durante o percurso apesar da centralidade do evento ser na Fortaleza real de São Felipe.

Segundo Abraão Vicente, nos próximos dois meses serão realizados vários ensaios com os actores e figurantes envolvidos no projecto que por sua vez serão remunerados, salientando que esta é uma “oportunidade de criar emprego para a comunidade artística”.

A primeira edição do “Viagem pela história” vai abordar os três momentos, nomeadamente, a chegada dos jesuítas, o ataque de piratas e a fuga de escravos, tendo o titular da pasta da cultura adiantado, na ocasião, que os níveis de conteúdos serão aumentados ao longo dos anos.

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Manuel de Pina, congratulou-se com a iniciativa do Ministério da Cultura, afirmando este evento vai “unir” a comunidade e “promover” a Cidade Velha, enquanto “berço da cabo-verdianidade” e “património histórico da humanidade”.

Questionado se Cidade Velha encontra-se preparada para receber o fluxo turístico com a realização deste evento, o edil afirmou que a autarquia vai nos próximos tempos “apostar fortemente” na requalificação local e trabalhar para criar condições básicas de promoção do turismo na ilha de Santiago e no país, respectivamente

“Este é um produto que vamos querer replicar o ano todo e torná-lo num produto turístico”, declarou.

Para além da recriação histórica, a primeira edição do “Viagem pela história” contempla ainda actividades lúdico-pedagógicos, artes, feiras, exposições e animação cultural.

O projecto está orçado em cerca de 15 mil contos.

CM/AA

Inforpress/Fim