Manuel Inocêncio desmente José Luís Livramento de que acumulou salário de PCA da CV Telecom com o de deputado 

Cidade da Praia, 23 Jul (Inforpress) – Manuel Inocêncio Sousa admitiu hoje que esteve no Parlamento ao mesmo tempo que desempenhava as funções de dirigente da Cabo Verde Telecom, mas não recebeu nenhuma remuneração, ao contrário do que disse o deputado José Luís Livramento.

“Estive cá (no Parlamento) em Abril e Maio como deputado e presidente do conselho de administração da Cabo Verde Telecom, mas não é verdade que acumulei vencimentos como deputado e como presidente da Cabo Verde Telecom”, esclareceu Manuel Inocêncio Sousa, acrescentando que se trata de uma “falsidade total”.

Inocêncio Sousa esclareceu, ainda, que nunca foi deputado profissional e, por isso, não recebe salário do Parlamento.

Diante do desmentido do seu colega, José Luís Livramento corrigiu, reconhecendo que “não tinha informação”, ou seja, que Manuel Inocêncio não acumulou o seu salário de PCA da Cabo Verde Telecom com o de deputado.

“Não recebe salários, mas recebe algumas remunerações pelas visitas ao círculo (eleitoral) e outras coisas”, sublinhou José Luís Livramento, que garantiu que ele (Livramento) não vai receber um tostão, nem quando visitar o circulo eleitoral pelo qual foi eleito.

O deputado José Luís Livramento, que neste momento exerce o cargo de PCA da Cabo Verde Telecom, explicou que o seu regresso ao Parlamento, ainda que temporário, é para não perder o mandato, pelo que vai estar na Assembleia Nacional até Dezembro.

LC/FP

Inforpress/Fim