Maio: Jovens participantes do campo de féria “Djarmai Campus” almejam sair no final com “projecto estruturado”

Porto Inglês, 08 Ago (Inforpress) – Os Jovens participantes do campo de féria  “Djarmai Campus” expressaram hoje, à Inforpress, satisfação em participar no evento  e almejam sair no final com um “projecto estruturado” para implementar no futuro.

O jovem moçambicano Igor Espanhol, que reside há dois anos em Cabo Verde, assegurou que a sua participação neste campo de féria deveu-se ao facto de ser um evento com um conceito “inovador” dos jovens que preferem aprofundar os conceitos de liderança, comunicação e empreendedorismo.

“É um evento que de uma forma descentraliza Cabo Verde como um todo, por ser realizado numa ilha que não Santiago ou São Vicente, o que nem sempre acontece”, notou.

Igor Espanhol avançou ainda que nestes três dias de intercâmbio e aprendizagem foi ocasião de debate de “temas interessantes”, que os tem inspirado para cria os seus próprios projectos de forma estruturada e, ao mesmo tempo, uma aposta no networking.

Conforme adiantou aquele jovem, durante o encontro houve testemunhos de alguns jovens cabo-verdianos que tem vindo a realizar “projectos interessantes” e os participantes  também demonstraram vontade em fazer algo diferente.

“Por isso já me sento motivado para alargar o meu campo de actuação para ilha, que se baseia em trabalhar com jovens internacionais e ONG em projectos sociais”, notou.

Por seu lado, o jovem Admilson Menezes, da Ribeira Grande de Santiago, afiançou que graças ao evento está a ter oportunidade de estar com jovens de diversas ilhas, bem como de outros países, “um ganho em experiência”.

“Já aprendi muitas formas de elaborar um projecto, ver como aproveitar as oportunidades e evitar os possíveis erros, por isso após estar aqui já a minha visão mudou bastante, pelo que espero levar o meu conhecimento e colocar em prática, bem como partilhar com os jovens da Cidade Velha que não tiveram a possibilidade de cá estar”, frisou.

A jovem maiense Sandira Cardoso, por seu lado, garantiu que esta é a sua primeira experiência em evento do tipo, pelo que considerou “fantástica” por lhe permitir descobrir como elaborar um projecto, bem como a forma de procurar parcerias para implementação da sua ideia de negócio.

“Temos criado um ambiente fantástico de muita amizade, pelo que espero até o final do ‘Djarmai Campus’ sair com uma ideia bem firme do que vou fazer no futuro”, sublinhou.

No campo de féria de Verão “Djarmai Campus” participam jovens de todas as ilhas, bem como vindos de diversos países europeus, do Brasil e de Moçambique.

WN/AA

Inforpress/Fim