sarıyer haberleri">

Jovens de sete países debatem género com ênfase na participação das jovens mulheres na política

 

Assomada, 07 Out (Inforpress) – Representantes de 26 organizações que trabalham com a juventude, de sete países, discutem a questão do género, com ênfase na participação das jovens mulheres na política, numa formação que decorre até segunda-feira, em Assomada.

A acção formativa, denominada “Capacit-A”, enquadrada no projecto “PatH-HER-ways: Creating pathways for political participation of young women” (em português, “Traçando caminhos delas: Criando caminhos para a participação política de jovens mulheres), conta com participação de representantes de Portugal, Reino Unido, França, Moçambique, Cabo Verde, Peru e Timor-Leste.

O evento co-financiado pelo programa Erasmus + Agência Executiva da Educação, Audiovisual e Cultura da Comissão Europeia, tem como objectivo desenvolver novas abordagens sobre o envolvimento das jovens mulheres na vida política.

A formadora e coordenadora do projecto, Sofia Martins, disse à Inforpress que durante o encontro serão debatidos temas como “perceber onde se trabalha a questão de género”, “a questão da participação activa das jovens mulheres” e “quais os grandes desafios que acontecem no mundo”.

Para Sofia Martins, esta “troca de experiência internacional” vai ajudar os participantes, entre homens e mulheres, desenvolverem as suas competências, ou seja, conhecendo a realidade de cada país participante, vão poder implementar projectos e formações com “maior consciência”.

O projecto, que começou com um seminário em Faro, Portugal, culmina com uma conferência, em Cascais, Portugal, em Março de 2018, onde vão juntar a um evento da ONUMulheres “He for She” (em português, Ele por Ela), em que serão apresentados os resultados, as recomendações e a avaliação do projecto.

Para a presidente da Liga das Associações Juvenis de Santa Catarina (LAJUSCA), Crisalda Correia, em Cabo Verde há uma “grande lacuna” no que concerne a participação da mulher na vida activa, mais concretamente na política, advogando que as mesmas precisam de incentivo, para que se tenha um “equilíbrio” na sociedade.

É nesta linha que pretendem encontrar uma nova abordagem a nível de sociedade, porque, segundo Crisalda Correia, as mulheres não participam na vida politica e não estão no espaço da tomada de decisão.

Além da LAJUSCA participam de Cabo Verde, a Associação Laço Branco e pessoas que trabalham com questão de género.

FM

Inforpress/Fim

Modüler Bölme Duvar Açık ofis bölme sistemleri Ofis Bölme Sistemleri Jaluzili cam bölme Cam bölme duvar Jaluzili bölme duvar Çocuk odası Diş polikliniği dekorasyonu Ofis dekorasyonu Hastane dekorasyon Ev dekorasyonu Sivas prefabrik Mutfak dekorasyonu Ofis dekorasyonu İç mimari dekorasyon