Jornadas de Língua Portuguesa focam na produção de materiais didáticos para ensino e aprendizagem de português

 

Cidade da Praia, 13 Nov (Inforpress) – As III Jornadas de Língua Portuguesa – Investigação e Ensino na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) vão focar na produção de materiais didáticos para o ensino e aprendizagem do português como língua segunda.

As jornadas que hoje arrancaram na Cidade da Praia e que prosseguem até 15 de Novembro, é uma iniciativa da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa, uma unidade de investigação criada pela Uni-CV e pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

Em declarações à imprensa a propósito deste evento, a directora da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa, Amália Lopes, declarou que o encontro pretende “vitalizar” um espaço de partilha e de divulgação de trabalhos de investigação produzidos na área do ensino e da aprendizagem da língua portuguesa.

“O eixo temático central das III Jornadas é a produção de materiais didáticos para o ensino e a aprendizagem de português como língua segunda”, explicou a responsável, indicando que o público fundamental das jornadas são os professores da língua portuguesa do ensino básico e do secundário.

Amália Lopes frisou, também, que as jornadas de três dias que pretendem fazer um diálogo científico e formação contínua dos professores de língua portuguesa, visa desenvolver uma cultura de investigação em torno do ensino e da aprendizagem da língua portuguesa como língua segunda em Cabo Verde.

A promoção da investigação sobre o ensino e a aprendizagem da língua portuguesa e das literaturas em língua portuguesa, a divulgação das boas práticas de ensino da língua, da linguística e da literatura, com resultados concretos no desenvolvimento das competências de literacia e a apresentação dos trabalhos sobre a utilização das tecnologias aplicadas ao desenvolvimento das literacias em língua portuguesa, fazem parte dos propósitos do evento.

As III Jornadas de Língua Portuguesa – Investigação e Ensino na Uni-CV têm como conferencistas, para além de Amália Lopes, a Adelina Moura, Elvira Reis, Isabel Alçada, Luísa Inocêncio, Mariana Faria e Nelson Viana.

Os temas a serem abordados durante o encontro são, “Plano Nacional de Leitura”, “Tecnologias móveis para o ensino e a aprendizagem de português como língua segunda”, “A leitura na era digital”, “Aprender a língua portuguesa com o moodle”, “materiais didáticos e aprendizagem literária”, “Fundamentos teórico-metodológicos de avaliação de competência linguístico-comunicativa”

“Princípios e(m) práticas para avaliar competência linguístico-comunicativa” e “Produção de materiais para o ensino bilingue” são também os temas que vão ser abordados nas III Jornadas de Língua Portuguesa.

A iniciativa da Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa é financiada pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e tem o apoio da Direcção Nacional de Educação do Ministério da Educação, da Embaixada do Brasil em Cabo Verde e do Leitorado Brasileiro em Cabo Verde.

DR/FP

Inforpress/Fim