Jorge Santos vai à Guiné-Bissau assistir à investidura do novo Parlamento

Cidade da Praia, 15 Abr (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, vai à Guiné-Bissau a convite do seu homólogo bissau-guineense para assistir à tomada de posse dos novos membros do parlamento daquele país que acontece a 18 de Abril.

Em declarações esta manhã à imprensa, Jorge Santos afirmou que este convite “é um bom sinal”, para a Assembleia Nacional de Cabo Verde e também para a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), comunidade na qual exerce o cargo de presidente da Assembleia Parlamentar.

“Nesta visita teremos oportunidade não só de dialogar com o actual presidente da Assembleia como também com outros responsáveis também a nível da Guiné-Bissau e ainda os representantes dos partidos políticos com assento parlamentar”, informou.

Jorge Santos vê a sua visita à Guiné-Bissau como “uma visita importante”, porque é o culminar de um processo democrático naquele país lusófono “com sucesso” e que decorreu “num ambiente de muita normalidade, de muita competência dos actores políticos”. Pelo que manifestou a sua satisfação em ver a normalização política da Guiné-Bissau.

Conforme os resultados definitivos das eleições legislativas de 10 de Março divulgados pela Comissão Nacional de Eleições, e que  já foram publicados no Boletim Oficial, o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) conseguiu 47 deputados, o Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15) 27, o Partido da Renovação Social (PRS) 21, a Assembleia do Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB) cinco, e a União para a Mudança e o Partido da Nova Democracia, um deputado, cada um.

O PAIGC, a APU-PDGB, a União para a Mudança e o Partido da Nova Democracia assinaram na segunda-feira um acordo de incidência parlamentar e governativa, que lhes permite ter uma maioria de 54 deputados na Assembleia Nacional Popular. O Madem-G15 e o PRS também assinaram um acordo de incidência parlamentar.

CD/ZS

Inforpress/Fim