João Gomes considera que PAICV tornou-se num “partido de bloqueio”

Cidade da Praia, 12 Abr (Inforpress)-O vice-presidente do grupo parlamentar do MpD (poder) disse hoje que o seu partido teme que o PAICV (oposição) passe a pôr em causa os diplomas que exigem a maioria de 2/3 no parlamento, porque já se tornou num “partido de bloqueio”.

João Gomes, que falava em conferência de imprensa , disse que, logo depois de o Governo ter pedido o cancelamento do diploma de Regionalização, por causa do “chumbo do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV)”, esse mesmo partido recusou-se também a indicar deputados para compor uma comissão para tratar da reforma do parlamento.

“Não conseguimos criar uma comissão de reforma do parlamento porque, tal como meninos mimados, não apresentaram nomes para a comissão. Ora, um partido responsável que governou Cabo Verde 30 anos não se pode dar ao luxo de não indicar nomes para uma comissão que é para a reforma da assembleia”, contestou o político.

Por causa disso, o diploma também foi retirado porque não se conseguiu criar a comissão.

Na óptica de João Gomes, um partido que tem esta postura, de agir como “partido de bloqueio”, é “intolerável” para um país como as “fragilidades como Cabo Verde”, que, ajuntou, precisa de “todos focados no bem-estar dos cabo-verdianos”.

CD/ JMV

Inforpress/Fim