sar���±yer haberleri �¼sk�¼dar evden eve nakliyat Riverdale Konusu

Janira Hopffer Almada garante que PAICV vai apresentar brevemente a sua proposta sobre regionalização

 

Cidade da Praia, 12 Set (Inforpress) – A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV-oposição) disse hoje, que num curto período do tempo os cabo-verdianos irão conhecer, para socialização, a proposta deste partido sobre a regionalização do país.

Janira Hopffer Almada fez este anúncio ao ser questionado a esse propósito, pelos jornalistas, à saída de uma audiência com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, com quem trocou impressões sobre a sua participação na Reunião do Presidium da Internacional Socialista, na qualidade de vice-presidente, evento a realizar-se a 21 de Setembro em Nova Iorque.

“O PAICV não reage às opções do MpD. O PAICV vai socializar com os cabo-verdianos a sua proposta e ideia concretas, não para responder às manifestações enquanto tubo de escape, mas sobretudo para preservar os interesses do país e muito em breve poderão conhecer a proposta do PAICV”, disse.

Segundo Janira Hopffer Almada, no dia 07 de Setembro, quando o vice-presidente do PAICV, Rui Semedo, deu a conferência de imprensa dizendo que o seu partido não tinha recebido nenhuma proposta estrutural para o desenho institucional da regionalização em Cabo Verde, por parte do Governo, era verdade.

“O que é grave, porque já tive dois encontros com o primeiro-ministro, a pedido meu, exactamente para podermos analisar, negociar e discutir as matérias das reformas que exigem maioria qualificada e que sejam fundamentais para o país, desde de lá, nada se passou”, afirmou, sublinhando que é “importante” que quem governe entenda que a responsabilidade de promover os consensos tem de partir, sobretudo, deste.

Entretanto, reiterou que o PAICV continua disponível para discutir e negociar todas as questões “relevantes” para o país, mas que “não aceita que se lhe imputa culpa que não tem”, salientando a convicção do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, aquando da sua candidatura às eleições legislativas, prometendo, sem ouvir todos os sujeitos, que se ganhasse as eleições, avançaria imediatamente com a regionalização.

Nesta segunda-feira, 11, Ulisses Correia e Silva escreveu na sua página oficial no facebook que o Governo elaborou uma proposta de lei onde estão definidos todos os elementos necessários para conceber e operacionalizar a regionalização, nomeadamente os propósitos, o tipo de regionalização, as competências, os órgãos, a forma de eleição, entre outros.

“Existe uma proposta. Está publicada. Pode haver outros entendimentos sobre o tipo de regionalização, as competências, os órgãos. Existem aqueles que pura e simplesmente se posicionam contra a palavra sem analisar o conteúdo. Em qualquer dos casos, é bom que se faça o debate e que ele não seja adstrito apenas ao Parlamento. Mas que se faça um debate com conteúdo”, lê-se na publicação.

“Nós temos uma proposta. Que apareçam outras. Que não seja apenas um exercício de negação. E que não seja um debate baseado no “nada”, concluiu o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, mas a presidente do PAICV garantiu que não deu entrada, ainda, no Parlamento, nenhuma proposta sobre a regionalização.

DR/FP

Inforpress/Fim

 

otomobil blogu