INE quer engajamento da sociedade na produção de nova matriz estratégica 2017/2021

 

Cidade da Praia, 15 Mai (Inforpress) – O presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE) classificou, hoje, a produção estatística como “muito importante” para o País e pediu o engajamento de toda a sociedade na produção de nova matriz estratégica 2017/2021.

Osvaldo Borges manifestou este sentimento à imprensa durante o primeiro Seminário de Consulta Nacional para o lançamento do processo de elaboração da ENDE 2017-2021, que decorre no Estádio Nacional, em Monte Vaca, Cidade da Praia.

Para Osvaldo Borges, com este encontro pretende-se preparar uma nova Estratégia Nacional de Desenvolvimento Estatístico (ENDE) pelo que está a ser apresentado um novo roteiro, um documento “muito importante” para Cabo Verde e que deverá ser amplamente discutido em todos os procedimentos.

O evento reúne os actores do Sistema Estatístico Nacional (SEN) e utilizadores, visando divulgar e apresentar o roteiro do ENDE e dar início ao processo do diagnóstico do mesmo, que vai ser “um plano muito articulado” com o Plano Estratégico do Desenvolvimento (PED) do país, em todas as suas fases.

Por esta razão, participam neste seminário o Conselho Nacional de Estatística, o Conselho Fiscal, todos os órgãos produtores de informações estatísticas a nível de cada sector, o sector privado, institutos ligados à produção de informação estatísticas, organismos internacionais como Nações Unidas, OMS e cooperação espanhola.

“Esta Estratégica Nacional do Desenvolvimento Estatístico irá responder todas as solicitações e exigências que as agendas estatísticas nacionais estão neste momento a propor”, enfatizou Osvaldo Borges, acrescentando que, por ser um documento de carácter político de planeamento, terá de ter o aval político.

Em Cabo Verde, o processo de planeamento da actividade estatística nacional, inicialmente, foi enquadrado pelo Plano de Actividade Estatística 1998-2001, seguidamente, pela Agenda Estatística para o Desenvolvimento 2006-2011 e, por último, pela ENDE para o período 2012-2016.

A ENDE é referenciada como um o instrumento de planeamento da actividade estatística oficial de médio prazo no âmbito do SEN, bem como de coordenação de parcerias para a estatística oficial, capaz de garantir adequada previsibilidade dos recursos para a actividade estatística do país.

Acredita o responsável máximo do INE que, o mais tardar, no terceiro trimestre do ano em curso, terá o documento aprovado pelo Governo, de forma a começar a realizar as acções previstas neste roteiro.

SR/CP

Inforpress/Fim