Ilha do Sal: “Vozes femininas das ilhas” enche Cine ASA de nostalgia

Espargos, 26 Mar (Inforpress) – O desfile de “Vozes femininas das ilhas”, que aconteceu sábado à noite na ilha do Sal, em homenagem a Março mês da Mulher, encheu o Cine ASA de nostalgia, oferecendo ao público um show “maravilhoso e intimista”.

Tété Alinho – convidada especial, vinda directamente Praia -, Leontina Fortes (São Nicolau), Carmen Silva (São Vicente), Gabriela Estrela (Boa Vista), Ginilda Martins (Maio), Nati (Santiago), que se juntaram a outras vozes do Sal como Magui Spencer, Vanice da Luz, Julieta Lobo e Marisia, foram as damas que, com a sua linda voz, embalaram o público durante duas horas de espectáculo, numa sala completamente cheia de gente.

Vanice Cruz, uma jovem de 18 anos – a mascote do evento, já que a mais pequena em idade, porém, grande em estatura -, abre o palco que com seu vozeirão deslumbra a plateia merecendo aplausos do princípio ao fim da sua actuação.

As outras “meninas” da noite, tendo cada uma interpretado duas canções, não deixaram também seus dotes em mãos alheias.

E Tété Alinho, a artista convidada especial, entra em cena ao seu estilo que lhe é peculiar, fecha o certame musical em grande com “Beijo Furtado” – música de sua autoria -,  e “Sal ê sab, Sal ê doce”, de Nhelass Spencer.

O público gostou, tendo as pessoas abordadas pela Inforpress resumindo numa só palavra: “Foi uma noite intimista, bem passada e agradável”.

O vice-presidente da Câmara Municipal do Sal, Hermínio Monteiro, presente no show, parabenizou todas as damas, destacando a força e garra da mulher cabo-verdiana.

“As mulheres do nosso país são mulheres de garra e estão a assumir o seu papel, conquistando e ocupando seu espaço na sociedade a todos os níveis, por mérito próprio, dando assim seu contribuindo para o desenvolvimento do país”, assinalou.

No final, o organizador do evento, Alcindo Silva, “Tchida”,  dono da empresa Tchida Produções, que contou com a parceria da Câmara Municipal do Sal, era um homem feliz e satisfeito, porque as coisas, conforme disse em poucas palavras, “correram maravilhosamente bem”.

E foi assim o espectáculo do dia destinado à mulher, realizado, normalmente, pela presidente do Núcleo de Mulheres do Sal, Rira Barros, actualmente a residir nos Estados Unidos, que “passa a bola” à empresa Tchida Produções para que 27 de Março, Dia da Mulher Cabo-verdiana, não passasse despercebido na ilha turística.

A celebração da efeméride que calha segunda-feira, foi vivida praticamente sábado, onde vários grupos de mulheres saíram para dançar, jantar, se divertir e por momentos olvidar a rotina diária, expressando: “Hoj ê nôs dia (Hoje é nosso dia)”.

SC/CP

Inforpress/Fim