Ilha do Sal: Ministro do Ambiente satisfeito com “avanço” da resolução dos compromissos assumidos com a ilha

Espargos, 02 Mai (Inforpress) – O ministro do Ambiente Gilberto Silva, que chegou hoje à ilha do Sal para uma visita de algumas horas, manifestou-se satisfeito com o “avanço” na resolução dos compromissos assumidos, a nível do meio na ilha turística.

O governante efectua essa curta deslocação ao Sal para fazer a entrega de dois camiões de recolha de resíduos sólidos urbanos adquiridos pela autarquia, com o apoio do Fundo do Ambiente, e inteirar-se também da situação em matéria de lixo e deposição de escombros na zona de Fátima, cujo lançamento dos trabalhos de remoção e o estado da lixeira, presenciara em Outubro de 2017.

De volta para constatar o andamento dos trabalhos, Gilberto Silva reiterou com algum entusiasmo que “vê-se claramente” que os compromissos assumidos, na altura, com a edilidade foram avançando tendo chegado a resultados “bastante positivos”.

Enunciando os resultados conseguidos neste período de tempo, o titular da pasta do Ambiente aponta a deslocação da lixeira para um outro sítio, permitindo, conforme avaliou, melhor gestão dos resíduos sólidos, a par da aquisição dos dois camiões chegados há dias à ilha que vão ajudar no processo de recolha do lixo, sobretudo, na zona hoteleira e também na cidade de Santa Maria.

“Isto demonstra, de facto, esta grande cooperação e articulação entre o Governo e as câmaras municipais em termos de estratégias a nível do ambiente”, referiu, destacando a conclusão de “todo o trabalho” inerente à eliminação dos cerca de 234 hectares de entulhos que havia na zona de Fátima, graças a uma parceria com o PNUD, as Nações Unidas e a Câmara Municipal do Sal.

Esperando que não se venha a ter de tratar novos depósitos de entulhos, depois da remoção desta quantidade de escombros que levou cerca de quatro meses – mais que o previsto-, para ser eliminado, Gilberto Silva aponta, entretanto, pela necessidade de consolidar todo o sistema de fiscalização e de gestão de resíduos de demolição e construção no Sal.

Gilberto Silva que também visitou o viveiro municipal, localizado em Terra Boa, prometeu a partir de agora, juntamente com a Câmara Municipal, consolidar um roteiro, uma agenda própria, de assuntos no domínio do ambiente para, “gradualmente”, resolver os problemas existentes.

Por outro lado, tendo ainda oportunidade de visitar a praia de Santa Maria, a qual se almeja a classificação de Bandeira Azul, manifestando preocupação com relação à perda de areia naquele litoral, Gilberto Silva assegurou que o Governo “vai poder” monitorizar a situação.

“A nível das praias no mundo e toda a orla costeira há uma dinâmica natural de avanços e recuos do areal. Entretanto, o que constatamos aqui, constitui uma preocupação e o Governo vai poder monitorizar isto. Vamos ter que criar as condições para compreender melhor este fenómeno tendo em conta que estamos a falar de uma área bastante utilizada para fins turísticos, balneares. Trabalhar também no sentido de criar condições para a classificação das praias visando a atribuição da bandeira Azul”, disse.

“Tudo isso vai mudar e para melhor. Basta que haja interesse, vontade, organização e atitude por parte das instituições e também da sociedade civil. Podemos todos juntar esforços e fazer um bom trabalho”, concluiu.

SC/FP

Inforpress