Ilha do Sal: Ministro da Energia inteira-se da montagem da nova unidade de produção de água dessalinizada

 

Espargos, 06 Mar (Inforpress) – O ministro de Energia, Alexandre Monteiro, visitou na tarde de hoje dois “importantes projectos” no domínio da produção de água e electricidade, nomeadamente o processo de montagem final da nova unidade de produção de água dessalinizada na ilha.

“O abastecimento de água, no que diz respeito à disponibilidade, fica estruturalmente resolvido na ilha do Sal. Em relação à produção, o processo está em curso, e esperamos que a partir de Maio/Junho do próximo ano, ter a nova Central eléctrica única da Palmeira, de 15 mega watts de potência, a funcionar, o que representa uma vez e meia mais do que a capacidade instalada, actualmente”, manifestou o governante ao conhecer, também, o espaço nas instalações da Electra onde vai ser construída a futura central eléctrica única da ilha.

Até lá, considerando que a capacidade instalada a nível de produção e abastecimento de água e energia “satisfaz” a demanda, Alexandre Monteiro, que também tutela as pastas da Indústria e Comércio, referiu que o Governo, tendo em vista a reforma energética em curso no país, está a preparar a ilha não só para responder à demanda actual, mas, sobretudo, a demanda a nível de futuro, já que a ilha regista uma dinâmica “muito forte” de investimento.

“A estruturação que se está a fazer na ilha em termos de capacidade de produção visa, precisamente, responder esse crescimento futuro previsto na ilha do Sal”, apontou, ciente dos desafios que se colocam a nível da qualidade do serviço.

“Vamos ter também o desafio de dar muita atenção à qualidade de serviço. Nesse sentido, há também projectos importantes que estão a ser desenvolvidos no país, que irão criar melhores condições de gestão da rede. Refiro-me ao projecto Scada, rede inteligente, que irá facilitar e permitir uma melhor gestão, sobretudo ao que diz respeito ao período de interrupção do fornecimento do serviço”, esclareceu.

O projecto da unidade de produção de água dessalinizada das ilhas do Sal e São Vicente está orçado em 22 milhões de euros, enquanto a construção da nova central eléctrica única deve custar à volta de 26 milhões de euros.

O ministro da Indústria, Comércio e Energia, que iniciou a sua visita, segunda-feira 05, na ilha da Boa Vista, faz-se acompanhar do secretário de Estado Adjunto das Finanças, Gilberto Barros, aproveitando a ocasião para visitar os serviços desconcentrados do seu ministério, sediados em Santa Maria, e a Águas de Ponta Preta (APP).

SC/AA

Inforpress/Fim