Ilha do Sal: Comissão Especializada de Finanças e Orçamento considera que os projectos em curso podiam estar “mais” acelerados 

Espargos, 17 Jun. (Inforpress) – O presidente da Comissão Especializada de Finanças e Orçamento, José Veiga, cujo grupo parlamentar está de visita à ilha do Sal, considerou no sábado que os projectos em curso podiam estar num nível “mais” acelerado de construção.

A Comissão Especializada de Finanças e Orçamento, que integra deputados do MpD (situação) e PAICV (oposição), liderada por José Veiga, encontrava-se há três dias no Sal cuja visita deverá terminar este domingo.

José Veiga explicou em declarações à Inforpress, que o grupo veio nesta missão para conhecer as obras executadas com o Fundo do Turismo e constatar o estado do seu avanço.

Além disso, contactar também entidades na ilha ligadas à questão de segurança, arrecadação de receitas, nomeadamente Repartição das Finanças, Alfândegas, Porto da Palmeira, Câmara do Turismo, Câmara Municipal, entre outros serviços.

“Os projectos podiam estar mais acelerados. Afinal, há quase três anos que estamos com este governo, e há uma disponibilidade de recursos que foram reservados tanto no Orçamento do Estado 2017 como 2018 para a implementação dos projectos”, disse.

Nesta medida, estribando-se na disponibilidade do orçamento, que ronda a volta de um milhão de contos, para o efeito, José Veiga aponta para a aceleração, por exemplo, do projecto de requalificação de Santa Maria, Bairros degradados de Alto São João e Alto Santa Cruz, que se encontra, conforme disse, numa fase “muito incipiente”.

“Já deviam estar mais avançados tendo em conta a disponibilidade de recursos financeiros, reservados nos dois Orçamentos do Estado. Portanto, não se compreende que estejam, ainda, na fase inicial, não obstante todo o processo de montagem de projecto e tramitação legal”, considerou, observando, entretanto, que a câmara, enquanto entidade executora tem que ter “mais capacidade técnica” para acelerar a elaboração dos projectos e sua execução.

Hoje, o grupo parlamentar esteve no Comando Regional da Polícia Nacional para conhecer de perto o trabalho, preocupações e desafios no que tange à segurança na ilha do Sal, reservando o período da tarde para visita ao Hospital Regional do Sal.

“Sentimos que as entidades aqui na ilha do Sal têm a preocupação com o desenvolvimento da ilha, com a questão da segurança de modo a consentir uma melhor imagem enquanto destino turístico”, considerou.

“Efectivamente, há necessidade de mais recursos para consolidação do destino. Porque mais do que diversificar o turismo para todas as ilhas, é preciso consolidar aquilo que já existe, e que neste momento contribui, grandemente, para arrecadação das receitas e crescimento do Produto Interno Bruto – PIB – cabo-verdiano”, finalizou.

O grupo da Comissão Especializada de Finanças e Orçamento conclui a sua estada na ilha, este domingo, com visita às unidades hoteleiras na cidade de Santa Maria.

SC/FP

Inforpress/Fim