Ilha do Sal: Ano lectivo arranca com 7496 alunos para um universo de mais de 300 docentes

 

Espargos, 18 Set (Inforpress) – O ano lectivo arranca na ilha do Sal com 7496 alunos para um universo de mais de 300 professores distribuídos para os diferentes níveis de ensino, disse hoje a delegada da Educação, Márcia Pinto, à Inforpress.

Perspectivando um ano de muito trabalho, aliás, como “todos são”, a delegada da explicou que este ano, por ter algumas novidades e mudanças, há que “estar atento e de espírito aberto” para as inovações, já que “são boas e positivas”.

“Todas as condições estão criadas para o arranque do ano lectivo. Perspectiva-se que do EBO, ES, EBA teremos uma média de 7496 alunos, e o pré-escolar a atingir as 1500 crianças. Isso são números provisórios porque ainda estamos com muitas solicitações de matrículas. A nível dos docentes ultrapassam os 300 professores contra 60 monitoras”, explicou.

Para a responsável da educação local, a implementação da nova matriz curricular, o alargamento da escolaridade básica para o 8ºano, a unificação dos programas e manuais, guias e cadernos práticos principalmente no 1º, 5º e 7º ano de escolaridades, a universalização e a permanência em todos os subsistemas do ensino, a massificação das condições humanas, físicas e pedagógicas para todos os alunos, independentemente do espaço que se encontra, a introdução de línguas estrangeiras, francês e inglês no 5º ano, são os principais desafios para o presente ano lectivo.

“Pretendemos continuar a trabalhar o abandono escolar, o analfabetismo (…) no sentido de elevar cada vez mais a taxa de aprovação, associada à qualidade de ensino na ilha. E claro, também fazer a renovação do parque escolar com a construção de mais 14 salas de aulas, casas de banho, cozinha/refeitório, campo para actividades desportivas, para alunos do 5 e 6º anos e 2º ciclo do básico”, apontou.

Considerando as demandas e necessidades futuras, Márcia Pinto informa que está sendo desenhada a construção de uma escola de raiz nos Espargos e uma outra na localidade da Palmeira.

Sob o lema “Educação um compromisso do presente e com o futuro”, as aulas iniciam com uma semana cívica em todos os subsistemas visando trabalhar alguns temas com os alunos, nomeadamente sobre paludismo, segurança rodoviária, preservação ambiental e técnicas de estudo.

SC

Inforpress/Fim