Ilha do Maio: Projecto estratégico para o desenvolvimento do turismo na ilha vai ser lançado “brevemente” – Governo

Porto Inglês, 13 Mar (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, anunciou, segunda-feira, na cidade de Porto Inglês, que o projecto estratégico para se discutir a ilha do Maio como destino turístico vai ser lançado “brevemente”.

A revelação foi feita durante um encontro que o governante manteve com os empresários na ilha do Maio, no âmbito de uma visita de três dias à ilha, para, entre outros objectivos, constatar a implementação do programa de mitigação do mau ano agrícola.

Segundo Olavo Correia, Maio tem “excelentes condições” a nível do turismo e da cultura, pelo que o executivo está a ultimar o “projecto estratégico”, em parceria com o governo das Canárias para se estabelecer as prioridades para os investimentos futuros para a ilha no sector do turismo.

“Logo que o estudo estiver concluído, promoveremos um amplo debate, aqui, para que possamos consensualizar a visão futura desta ilha, desenvolvê-la de forma planificada e organizada para que tenhamos um turismo de qualidade e de alto valor acrescentado”, frisou.

Olavo Correia indicou que o programa está sendo desenvolvido em parceria com a Direcção-Geral do Turismo e outros parceiros e vai levar em conta todos os potenciais da ilha, tendo em conta que a ilha do Maio tem a pretensão de ser reserva da biosfera da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Para o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, a requalificação do porto do Maio é fundamental para o desenvolvimento da ilha e, neste particular, garantiu que, “ainda este ano”, o governo vai lançar o projecto.

Da agenda da visita consta ainda, para esta terça-feira, uma visita aos povoados do interior da ilha para auscultar os criadores e agricultores sobre a implementação do programa de mitigação do mau ano agrícola e ouvir os constrangimentos e as reivindicações.

Na quarta-feira, Olavo Correia terá um encontro com o edil maiense, Miguel Rosa, e com a delegada do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), Teresa Tavares, para o balanço da visita.

WN/CP

Inforpress/Fim