Ilha do Maio: Processo de levantamento predial arranca na localidade de Morrinho

Porto Inglês, 04 Abr (Inforpress) – O processo de levantamento predial das propriedades na localidade de Morrinho, na ilha do Maio, arrancou hoje, informou o representante do Instituto Nacional de Gestão do Território (INGT).

Segundo Samir Reis, o processo teve o seu início nesta localidade, após equipas do INGT terem procedido ao levantamento de quase todas as propriedades na vila da Calheta, durante a qual registou-se um “grande envolvimento” da população.

Apesar de nem todo o trabalho de levantamento estar concluído na Calheta, Samir Reis disse acreditar que, “dentro de dias”, tudo estará resolvido e o próximo passo vai ser a harmonização dos dados, que antecede a consulta pública.

Fez saber que, doravante, as atenções estão viradas para a povoação de Morrinho, onde já se iniciaram os trabalhos de levantamento predial para de seguida ser efectuado o registo e cadastro predial das propriedades.

“Os trabalhos estão a decorrer como previsto, sem constrangimentos de maior, graças também a uma boa adesão da população, mas aqui, também, uma particularidade muito especial é que quase a maioria dos prédios encontra-se registada na matriz, o que simplifica os trabalhos”, notou.

À semelhança das localidades de Morro e Calheta, os agentes estão a deparar com algum constrangimento no que tange a proliferação das acácias nas propriedades agrícolas. Além disso, muitas propriedades rústicas estão cercadas de acácias americanas.

A dificuldade em identificar os titulares dos prédios rústicos é também um constrangimento que, segundo Samir Reis, deverá ser ultrapassado com a colaboração dos vizinhos e familiares.

O INGT prevê fazer o levantamento de cerca 700 prédios em Morrinho entre edifícios rústicos e moradias e espera concluir os trabalhos até o dia 15.

WN/CP
Inforpress/Fim