Ilha do Fogo: MAA faz intervenção na bacia hidrográfica de Ferreiro (Brava) para aumentar disponibilidade de água para agricultura

São Filipe, 31 Ago (Inforpress) – O Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) efectua intervenção na bacia hidrográfica de Ferreiro, ilha Brava, aumentando a disponibilidade de água para agricultura.

O director-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária, José Teixeira, que esta semana visitou as ilhas do Fogo e Brava, à frente de uma equipa integrada pelo presidente de Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) e pelo assessor do ministro pelo sector de águas e saneamento, para seguimento de projectos e actividades implementadas e em curso, disse que a intervenção nessa bacia consiste na limpeza da ribeira para aumentar a disponibilidade de água pata agricultura.

“Temos um pacote de projecto para esta ilha (Brava) e fomos verificar “in loco” para podermos ajustar à realidade existente para evitar elevar o custo de Água na bombagem”, disse José Teixeira, indicando que o ministério vai finalizar o projecto.

Na bacia hidrográfica de Ferreiro, explicou, havia uma dinâmica de agricultura que depois se perdeu, indicando que com a limpeza que se fez a água está disponível, mas não tem neste momento agricultores a trabalhar nesta bacia, e por isso é necessário fazer regressar os agricultores, através de intervenção no sistema de adução de água, reservatório para evitar as perdas nas levadas.

Para o efeito, acrescentou, foi feito um levantamento para corrigir as falhas e tirar beneficio em detrimento da agricultura que se faz na cidade de Nova Sintra, onde a água é muito cara.

Na ilha do Fogo, a equipa visitou os trabalhos executados no âmbito do projecto de emergência para erupção vulcânica, financiado pelo BAD no valor de um milhão de dólares (cerca de 90 mil contos) e executado através da FAO e, segundo José Teixeira, está ainda em curso, pese embora falta retoques finais para a sua conclusão.

Segundo o mesmo, alguns reajustes como a ligação à rede para fazer funcionar as bombas, instalação de quadros eléctricos, aumentar a disponibilidade de água na ilha, são aspectos que faltam concluir no quadro do projecto.

JR

Inforpress/Fim