Ilha do Fogo: Concurso para reabilitação e melhoria do sistema de abastecimento de água a zona sul lançado na próxima semana

dav

São Filipe, 30 Ago (Inforpress) – O concurso público para a selecção da empresa para executar o projecto de reabilitação e melhoria do sistema de água para agricultura na zona sul da ilha é lançado na próxima semana e as obras iniciam ainda este ano.

A informação foi avançada em conferência de imprensa pelo director-geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária, José Teixeira, no término de uma missão às ilhas do Fogo e Brava, a frente de uma equipa integrada pelo presidente de Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) e pelo assessor do ministro pelo sector de águas e saneamento.

José Teixeira informou que o projecto de reabilitação e melhoria do sistema de adução de água para agricultura tem um financiamento global de 60 mil contos, indicando que o sistema existente foi muito subdimensionado e que o projecto actual é para corrigir as falhas e melhorar o sistema para aproveitar a potencialidade e a disponibilidade de água na zona sul da ilha.

Este projecto consiste na substituição de algumas bombas, ajustando-as à capacidade que os furos produzem, substituição da tubagem, dimensionando-a para alcançar o reservatório de distribuição, assim como o sistema de bombagem.

Com essas intervenções, segundo o responsável, a gestão da água para agricultura ficará mais condizente com as necessidades dos agricultores locais.

José Teixeira disse que o caderno de encargos está a ser ultimado e que a missão ao Fogo foi também para refinar o documento para evitar futuras reclamações das empresas que vão participar no concurso, adiantando que o concurso vai ser lançado na próxima semana de modo a iniciar as obras da zona sul da ilha do Fogo.

A execução física, explicou, vai ser ainda este ano e quase de imediato, respeitando apenas o prazo do concurso já que não se trata de ajuste directo.

O sistema de água para agricultura entrou em funcionamento há quatro anos, mas sempre apresentou falhas constantes, o que limitou o fornecimento de água aos horticultores da zona sul da ilha do Fogo.

JR/CP

Inforpress/Fim