Inicio Economia Ilha Brava: Mulheres e homens de Lomba recebem formação em Gestão de...

Ilha Brava: Mulheres e homens de Lomba recebem formação em Gestão de Pequenos Negócios e Empreendedorismo

Nova Sintra, 12 Set (Inforpress) – O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), em parceria com o Programa de Promoção de Oportunidade Socioeconómica Rurais (POSER), capacita a população de Lomba Tantum na área de gestão de pequenos negócios e empreendedorismo.

Até o final da formação, que será de três dias, pretende-se dotar e reforçar os participantes de conhecimentos em matéria de igualdade de género e inovação tendo em conta os novos recursos e ferramentas existentes e que possam ser agregados, para a melhoria na gestão dos seus negócios.

Aliás, como explicou a formadora Antonina Silva, o objectivo é trabalhar as capacidades empreendedoras que os participantes já possuem localmente, tornando-as em actividades geradoras de rendimentos.

“Esta formação é um espaço de partilha e aprendizagem, de conhecimentos e das utilidades de cada uma das experiências partilhadas, ensinando-os que a união leva as pessoas mais longe”, precisou, acrescentando que devem aprender a pensar juntos, como um todo, não na individualidade.

“São pessoas que fazem estas actividades há muito tempo, só necessitam de um toque especial para dar diferente, de forma a ser um negócio mais rentável”, sustentou.

Antonina Silva fez os formandos reconhecerem que todos os empreendedores estão perante alguns obstáculos, mas que nunca é permitido dizer “não” nesta área, como forma de mostrá-los que “não podem, nem devem e não conseguem” viver isolados.

A formadora aproveitou o primeiro dia desta acção de capacitação para falar sobre o empreendedorismo, inclusive das dez características do empreendedor.

De acordo com a mesma fonte, todos têm um potencial dentro de si, mas é necessário ter força de vontade, iniciativa, para “dar um passo em frente”.

A formação que inicialmente era destinada às mulheres da zona, contou igualmente com a participação de alguns homens.

Para a formadora, isto é “muito importante”, uma vez que o lema da formação é “A mulher não está sozinha”, tratando da igualdade do género, na parte onde o homem “dá à mulher o suporte, com a sua perspectiva diferente de ver as coisas”.

No final desta acção de capacitação prevê-se a elaboração de um plano de acção por parte dos formandos, para a sua efectiva implementação no próprio município com seguimento das instituições responsáveis pela formação.

MC/ZS

Inforpress