Ilha Brava: Delegado da Educação faz “balanço positivo” do ano lectivo com enfoque no novo formato de organização das escolas

Nova Sintra, 06 Ago (Inforpress) – O delegado da Educação da Brava, Emanuel Burgo, fez hoje um “balanço positivo” do ano lectivo 2017/18, tendo enaltecido o novo modelo da organização das escolas.

“Com a reconfiguração da rede educativa, de acordo com a Agenda para a IX Legislatura (2016-2021), a Brava passou a ter dois agrupamentos educativos: o Complexo Educativo de Nova Sintra e a Escola Básica de Nossa Senhora do Monte”, salientou em entrevista à Inforpress.

O primeiro agrupamento, sedeado na Escola Secundária Eugénio Tavares, que é a maior da ilha, acolhe alunos do 1º ao 12º ano de escolaridade, enquanto o segundo, que alberga alunos 1º ao 8º ano de escolaridade, tem sede na Escola Materna de Nossa Senhora do Monte.

Com estas mudanças, Emanuel Burgo adiantou à Inforpress que neste ano lectivo, ora findo, a ilha Brava trabalhou com oito coordenadores, sendo um para cada área específica. Desde o pré-escolar, a parte de estatística e planeamento.

Enalteceu também a implementação do currículo escolar, com enfoque na nova matriz curricular, que inclui os novos manuais e cadernos experimentais, as formações pedagógicas dos docentes, entre outras orientações no domínio do ensino pré-escolar e básico e a introdução do ensino de línguas estrangeiras.

Segundo Emanuel Burgo, os resultados escolares “são bastante positivos”, em comparação aos do ano anterior.

A presença dos coordenadores nas escolas trouxe mais união entre os professores e coordenadores, que segundo o responsável, ajudou na superação de algumas dificuldades apresentadas durante as visitas de acompanhamento e supervisão pedagógica.

Melhoria e remodelação de algumas infra-estruturas educativas também mereceram a atenção do delegado, que engrandeceu o “bom funcionamento” do serviço de acção social e saúde escolar.

Este serviço, segundo Emanuel Burgo, conheceu “algumas melhorias”, principalmente, na distribuição de géneros alimentícios e materiais de higiene em todas as escolas do Ensino Básico e Jardins de Infância”.

Ainda neste quando de melhorias, o responsável pela educação na ilha referiu-se ao aumento do número de alunos beneficiários dos ‘kits escolares, oferecidos por vários parceiros, assim como, a “elaboração e implementação do plano de saúde escolar, identificação e tratamento de crianças com certas patologias, visitas às escolas periodicamente para seguimento, após o tratamento”, entre outros ganhos.

Emanuel Burgo fez saber que a equipa do Ministério da Educação da ilha já está a trabalhar num plano com os objectivos e melhorias, que pretendem implementar no próximo ano, “de forma a acompanhar os avanços tecnológicos e do sistema de ensino em geral.

MC/CP

Inforpress/Fim