Guiné-Bissau quer resgatar valor histórico e promover a concertação política e diplomática com Cabo Verde

Cidade da Praia, 22 Fev (Inforpress) – A Guiné-Bissau quer resgatar o legado e valor histórico e promover a concertação política e diplomática com Cabo Verde, disse hoje na Cidade da Praia, o primeiro embaixador guineense com residência no país, M´Bala Alfredo Fernandes.

Durante o seu discurso, depois de apresentar as cartas credencias ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, o diplomata, que destacou as excelentes relações entre os dois países, sublinhou que Cabo Verde é um país que entende melhor e interpreta os problemas e desafios da Guiné-Bissau, sobretudo a nível do sistema político e constitucional e poderá advogar junto dos países amigos e das organizações internacionais.

“A missão que hoje inicio reveste-se de uma importância capital na medida em que o compromisso assumido com as autoridades do meu país consiste em resgatar o legado e valor histórico entre os dois povos, promover a diplomacia pública, cultural e económica, concertação política e diplomática e a integração e cidadania da nossa comunidade residente no arquipélago”, assegurou.

M´Bala Alfredo Fernandes considerou que a nomeação do primeiro diplomata com residência em Cabo Verde marca uma nova era nas relações entre os dois países e destacou o esforço que o Estado cabo-verdiano tem feito no sentido de aprofundar e reforçar as relações entre as duas nações.

Por seu turno, o Presidente da República disse esperar que o diplomata possa contribuir para o fortalecimento da amizade e cooperação entre Cabo Verde e Guiné-Bissau, sendo que as relações fraternas que existem entre os dois povos oferecem um quadro favorável e as relações de amizade e de cooperação existentes devem ser aproveitadas e desenvolvidas.

“Os acordos entre Cabo Verde e Guiné-Bissau cobrem as áreas político-diplomática, culturais, transportes aéreos, marítimos, pescas, saúde, desporto, e nos domínios comercial, judiciária, correios e telecomunicações”, lembrou o chefe de Estado cabo-verdiano, que desafiou os dois países a desenvolverem uma dinâmica necessária para tornar a cooperação uma realidade cada vez mais visível e potenciadora com benéficos mútuos.

Para o Presidente da República, a nomeação do primeiro embaixador guineense em Cabo Verde representa um “passo importante” nas relações entre os dois países e uma interacção mais frequente e directa, criando, assim, as condições para a consolidação das relações já existentes.

Ainda nesta tarde, o Presidente Jorge Carlos Fonseca recebeu as cartas credencias do embaixador da Áustria, Robert Zischg, com residência no Senegal.

AV/CP

Inforpress/Fim