Greenpeace promove projecto de pesca sustentável e equilíbrio do ecossistema na África Ocidental

Cidade da Praia, 24 Fev (Inforpress) – O navio da Greenpeace Esperanza chegou hoje ao porto da Praia no âmbito do projecto sobre pesca sustentável e equilíbrio do ecossistema nas águas de seis dos sete países pertencentes à Comissão Sub-Regional de Pescas (CSRP).
Cabo Verde, Guiné, Guiné-Bissau, Mauritânia e Senegal, segundo informações da Greenpeace, através da sua página oficial, são esses países, com o principal objectivo de promover um debate sobre a situação da pesca, através de encontros com as entidades responsáveis pelo sector, associações e a comunidade científica da África Ocidental.
A “Expedição de esperança na África Ocidental” do navio “Esperanza” que vai navegar durante 11 semanas nas águas da África Ocidental, pretende consciencializar o mundo sobre a importância da preservação dos oceanos e dos recursos marinhos e reforçar o compromisso da Greenpeace em trabalhar com as comunidades locais e os governos, alertando sobre algumas situações que tem vindo a flagelar a região por décadas, como a sobrepesca e a pesca ilegal.
Segundo a mesma fonte, milhões de pessoas dependem dos mares da África Ocidental, dos mais ricos do mundo, para sobreviverem, mas pelo facto da população desta região estar a aumentar “de forma exponencial”, a reserva de peixes tem vindo a diminuir devido a sobrepesca, mudanças climáticas, poluição e destruição de importantes habitats.
Nos últimos 15 anos a Greenpeace documentou e denunciou a forma de actuação de navios ilegais em águas profundas que mudaram a sua frota para as águas da África Ocidental depois de “sobre explorarem” as reservas de peixes do seu próprio oceano, nomeadamente frotas da China, Rússia e outros países da Europa.
DR
Inforpress/Fim