Governo toma “decisão política” de investir na Inforpress em nome da democracia e qualidade da informação

 

Cidade da Praia, 07 Abr (Inforpress) – O porta-voz do Conselho de Ministros, reunido esta quinta-feira, anunciou hoje que o Governo tomou a “decisão política” de investir na Inforpress, em nome da democracia e “aprofundamento da liberdade de imprensa, da isenção e qualidade da informação”.

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros (CM), Fernando Elísio  Freire,  precisou, ainda, que o executivo vai  financiar um “reajustamento de subsídio mensal”, a partir deste mês de Abril, no valor 6900 contos, assim como irá proceder ao início do plano de reestruturação da Inforpress, com vista ao seu ”relançamento como agência noticiosa de excelência”.

Em 2018, o reforço do subsídio será  de 10.500 contos.

“Neste momento, a decisão política é de manter, reestruturar e revigorar a Inforpress”, declarou Fernando Elísio Freire, adiantando que, oportunamente, o Governo, através do ministro de tutela da comunicação social, apresentará ao país o seu plano de reestruturação da Agência Cabo-verdiana de Notícias.

Para o Governo, a preocupação é transformar a Infopress numa  agência de “referência e excelência” e ser uma garantia da “pluralidade e isenção da informação em Cabo Verde”.

“Queremos ter uma agência de notícias que preste um serviço de qualidade para o fortalecimento da área da comunicação social”, enfatizou o ministro.

Na sua reunião semanal, o executivo de Ulisses Correia e Silva aprovou também o projecto de decreto-legislativo que estabelece o estatuto do pessoal da Polícia Judiciária, nomeadamente o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), bem como o regime de provimento, direitos, deveres e incompatibilidades.

De acordo com Fernando Elísio Freire, trata-se do compromisso do Governo de resolver definitivamente a questão do acesso à carreira dos agentes da PJ e sua progressão na carreira.

“Toda a proposta vai  ao encontro daquilo que foi a decisão do Governo negociada com o sindicato (dos agentes da PJ)”, indicou o porta-voz do CM, acrescentando que, doravante, o agente que for transferido, além do subsídio  de cinco dias para se instalar, passa a contar com mais um mês de salário.

Foi ainda aprovada a proposta de lei sobre as bases das políticas de desenvolvimento da actividade física e do desporto em Cabo Verde, além do projecto de resolução que institui a Gala “Cabo Verde Sucesso” e cria a Comissão Nacional Organizadora para o efeito.

Segundo Fernando Elísio Freire, a referida gala tem como objectivo reconhecer “cabo-verdianos de excelência” que vivem na diáspora. Assim, em 2017, a primeira  Gala será nos Estados Unidos de América, em 2018, Europa, e África em 2019.

LC/ZS

Inforpress/Fim