Governo socializa proposta de benefícios socias a deficientes e analisa novo figurino do Comité Pro-Crianças e Adolescentes

Cidade da Praia, 31 Mar (Inforpress) – O Ministério da Família e Inclusão Social realiza esta sexta-feira através da Direcção Geral da Inclusão Social, um atelier de socialização sobre “Benefícios Sociais para Pessoas com Deficiência” enquanto medida de promoção e inclusão do Governo.

Em declarações à Inforpress, representantes de algumas associações de pessoas com deficiência regozijaram-se com o processo que, conforme indicam, vai “garantir a inclusão das pessoas com deficiência” e fazer com que “os direitos sociais se aproximem do princípio da dignidade da pessoa humana e da cidadania, pois, visam reduzir as desigualdades entre as pessoas”.

Segundo o presidente da ADEVIC, Marciano Monteiro, é uma garantia de que a Constituição da República vai ser respeitada e que os direitos sociais do ser humano, neste caso dos deficientes, serão honrados, protegidos e garantidos pelo Estado.

Já a responsável pela associação Colmeia, Isabel Moniz, a saúde assim como a educação é vital, para que o ser humano se desenvolva, logo, determinante para a superação das diferenças e para a promoção de qualidade de vida.

Tratando-se de benefícios para as pessoas com deficiência, no encontro de hoje será apesentado a versão zero da proposta para análise e recolha de subsídios sobre a matéria.

A anteceder o encontro, está previsto uma sessão de assinatura de um protoloco com as Associações que actuam na área de deficiência em vista à atribuição de duodécimos.

Entretanto, para este sábado, o Ministro da Família e Inclusão Social tem agendado a reunião ordinária do Comité Pro-Crianças e Adolescentes, em vista a uma reflexão sobre o figurino do comité e o estabelecimento formal de um mecanismo de gestão e seguimento do Plano Nacional de Prevenção e Combate a Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

PC/FP

Inforpress/Fim