Governo mantém posição sobre porto de águas profundas em São Nicolau – vice-primeiro-ministro

Cidade da Praia, 14 Ago (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, afirmou hoje que o Governo mantém a sua posição em relação ao que disse sobre o porto de águas profundas em São Nicolau, ligado à refinaria e ao ‘bunkering’.

Através de uma publicação na sua página do Facebook, Olavo Correia, que está de visita à ilha de São Nicolau, esclareceu que tal projecto enquadra-se numa numa lógica de serviço de Cabo Verde onde envolve sobretudo São Vicente e, particularmente, neste enquadramento, São Nicolau e outras ilhas.

“Nesta matéria reafirmo o que disse o senhor primeiro-ministro de que uma das hipóteses que está sobre a mesa no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde (PEDS) é, de facto, este projecto”, confirmou, realçando que até onde for possível, o Governo vai mobilizar o sector privado para converter em realidade aquilo que está no nosso Plano Estratégico.

Segundo Olavo Correia, é importante clarificar que, o que está em causa é a evolução da Zona Económica Especial Marítima em São Vicente, que engloba a questão do porto, da pesca e de toda a actividade a montante e a jusante da economia marítima. Este projecto, ajuntou, engloba também São Nicolau dentro da estratégia.

“Ou seja, quanto mais mercado tivermos em São Vicente, mais viável será qualquer infra-estrutura em São Nicolau. Nós vemos o enquadramento do porto de águas profundas de São Nicolau mais numa lógica de complementaridade e não numa lógica de exclusividade, ou de exclusão das partes”, defendeu o também ministro das Finanças, que está a cumprir uma visita a São Nicolau, durante a qual aproveita-se para inaugurar um obras de requalificação urbana na ilha.

CD/CP

Inforpress/Fim