Inicio Cultura Germano de Almeida dedica Prémio Camões a todos os cabo-verdianos

Germano de Almeida dedica Prémio Camões a todos os cabo-verdianos

Rio de Janeiro, 04 Set (Inforpress) – O escritor cabo-verdiano Germano Almeida dedicou ao povo de Cabo Verde o Prémio Camões que recebeu hoje, na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro.

“Os cabo-verdianos adoraram. Aliás, acho que gostaram mais do prémio do que eu, de modo que eu divido o prémio com vocês. Eu fico com o dinheiro, mas dou-vos a honra”, disse Germano Almeida.

O escritor confessou não imaginar que “ficassem tão contentes com a atribuição do prémio a um cabo-verdiano”, mas não necessariamente a ele.

“Tudo o que enaltece Cabo Verde, eles tomam aquilo como a maior coisa do mundo”, afirmou.

O escritor foi escolhido, por unanimidade, no passado mês de Maio, na reunião do júri do Prémio Camões, em Lisboa, tendo sido destacada “a riqueza de uma obra” na qual “se equilibram a memória, o testemunho e a imaginação”.

Nascido em 1945, na ilha da Boa Vista e a viver actualmente no Mindelo, Germano Almeida é autor de obras como “A Ilha Fantástica”, “Os Dois Irmãos” e “O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo”, tendo publicado este ano “O Fiel Defunto”, pouco depois do anúncio da atribuição do Prémio Camões, no valor de 100 mil euros.

Inforpress/Lusa

Fim