Fundação Maio Biodiversidade lança campanha “Adopte um ninho e participe na protecção das tartarugas”

Porto Inglês, 04 Set (Inforpress) – A Fundação Maio Biodiversidade (FMB) acaba de lançar a campanha “adopte um ninho e participe na campanha de protecção das tartarugas marinhas”, como forma de sensibilizar as pessoas sobre da importância deste acto.

Inês Afonso, responsável pela campanha disse hoje em declarações à Inforpress, que esta acção que está sendo realizada na praia de Beach Rotxa a mais movimentada da ilha nesta época do ano, visa por um lado, sensibilizar e despertar o sentido de responsabilidade das pessoas para com a protecção da biodiversidade mais precisamente com a protecção das tartarugas marinhas, espécie ameaçada de extinção.

“É uma forma de sensibilizar a população e de divulgarmos o nosso programa, fazendo com que participem neste acto tão nobre, mas ao mesmo tempo pretendemos com isso arrecadar algum meio financeiro para pudermos continuar com o nosso programa, tendo em conta que este trabalho acarreta meios financeiros”, realçou.

Conforme explicou, as pessoas que queiram adoptar um ninho, terão todas as informações sobre os trabalhos que a FMB está a realizar dentro do viveiro criado naquela praia. As pessoas   ficam a receber as fotos, vídeos e podem baptizar o ninho com um nome da sua escolha.

Inês Afonso, disse ainda que, caso a pessoa que escolher adoptar um ninho esteja na ilha é-lhe facultada todas as informações sobre o trabalho que a FMB está a realizar, além de poder visitar frequente o viveiro e acompanhar todo esse processo, bem como ter as informações sobre a importância da conservação e do que ainda é preciso fazer para a protecção da biodiversidade.

“Até agora já temos 4 ninhos adoptados e estamos a receber e-mail por parte de pessoas a querem saber como é que podem fazer, os procedimentos necessários e o que recebem em troca”, fez saber.

De acordo com a entrevistada da Inforpress, a FMB tem vindo a realizar um estudo desde 2016, cujo objectivo é conhecer quais os tipos de substratos das areias é que são melhores para a eclosão dos ninhos e neste particular observaram que nas praias de areia branca existe maior probabilidade de eclosão, razão por que escolheram este ano a praia de Beach Rotxa para colocar o viveiro que tem a capacidade para albergar 61 ninhos, pelo que falta somente um para estar completo.

“Para além disso nós estamos a proteger as crias da predação, das inundações e tendo em conta que estamos a aplicar um dos resultados dos anos anteriores, estaremos então a favorecer o sucesso da eclosão”, lembrou.

Inês Afonso adiantou ainda que a primeira eclosão está prevista para primeira quinzena de Setembro, pelo que gostariam de poder contar nessa altura com a presença dos maienses e de todos aqueles que abraçarem esta campanha, no sentido de se devolver as crias ao mar.

WN/FP

Inforpress/Fim