Fundação Maio Biodiversidade arranca com campanha de protecção de tartarugas

 

Porto Inglês, 04 Jul (Inforpress) – A Fundação Maio Biodiversidade arrancou este fim-de-semana  com a campanha de protecção das  tartarugas marinhas com “grande expectativa”, mas também com “aposta forte” na recolha de dados, disse hoje à Inforpress o coordenador Leno Dos Passos.

O responsável assegurou que durante o período do senso, que antecedeu o início da campanha, os líderes das equipas que estão espalhados por todas as localidades e vilas da ilha conseguiram registar cerca de 20 ninhos, razão pela qual perspectivam uma “boa época”.

Aquele responsável disse que, em comparação com os anos anteriores, neste momento já registaram vários ninhos e tendo em conta que no ano passado a campanha foi “boa”, almejam atingir um resultado satisfatório.

No entanto, disse “com alguma mágoa” que já registaram cinco tartarugas que forma capturados e dois ninhos que foram  apanhados.

“Também hoje com ajuda dos nossos parceiros, guardiões do mar que nos chamaram para uma emergência, conseguimos salvar um casal de tartaruga que estavam embrulhados em cordas e outros materiais”, frisou.

Leno Dos Passos garantiu ainda que este ano a aposta vai ser na recolha de dados, por forma a terem  mais base de dados e é neste sentido que contrataram este ano um especialista com vários anos de experiência no ramo, de modo a ajudar as equipas de patrulha num “melhor trabalho possível”, e com isso também realizar algum estudo sobre as espécies que procuram as praias da ilha para desova.

“Espera que no final da temporada possámos publicar alguns trabalhos”, notou a mesma fonte

“Pretendemos envolver cada vez mais a população do Maio nesta missão, por forma a puderem consciencializar de que esta missão não é apenas da fundação,  mas sim de todos nós para que quando um dia partirmos serem eles a cuidarem das nossas tartarugas, pelo que este ano esperamos ter muitas tartarugas a virem desovar e pouca apanha”, conclui.

WN

Inforpress/Fim