Fogo: Plano de acção do agrupamento competitivo do queijo de cabra vai ser socializado junto de operadores económicos

 

São Filipe, 12 Jul (Inforpress) – O plano de acção do “agrupamento competitivo do queijo de cabra” vai ser socializado na próxima semana com os operadores económicos e partes interessadas na cadeia do valor do queijo, e definir a sua operacionalização para os próximos anos.

A socialização vai acontecer durante a realização da segunda assembleia do agrupamento do projecto, orçado em cerca de 270 mil euros, mais de 29 milhões de escudos, e que conta como financiamento da União Europeia.

O projecto pretende aplicar a abordagem de desenvolvimento de agrupamento competitivo da ONUDI na cadeia de valor do queijo de cabra em duas ilhas piloto, Boa Vista e Fogo.

O projecto visa, igualmente, fomentar relações comerciais com a indústria do turismo, estando enquadrado no plano “aumento da competitividade da cadeia de valor do queijo de cabra: desenvolvimento local Inclusivo e sustentável”.

Segundo uma nota de imprensa, o projecto é promovido pelos Ministérios da Economia e Emprego (MEE) e da Agricultura e Ambiente (MAA), com a finalidade de aumentar a competitividade da cadeia de valor do queijo de cabra, melhorar as condições de vida dos pequenos criadores e produtores de queijo de cabra e promover o desenvolvimento local inclusivo e sustentável.

No ano passado (Maio), lembra a nota, o Governo iniciou o projecto “fortalecer o fornecimento sustentável da cadeia de valor do queijo de cabra e fomentar relações comerciais com a indústria do turismo em Cabo Verde”, contando com o apoio técnico da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) tendo sido seleccionadas as duas ilhas.

Com uma duração de dois anos, o projecto será implementado em duas fases, sendo a primeira, de diagnóstico, onde foram elaborados três produtos principais a saber, diagnóstico do agrupamento competitivo, a visão de futuro do agrupamento competitivo e plano de acção do agrupamento competitivo.

A segunda fase consiste no apoio à implementação do plano de acção, com medidas especificas na área da qualidade, investimentos em equipamentos, marketing e gestão do negócio, que contribuem para a melhoria da competitividade dos operadores envolvidos nesta iniciativa.

As autoridades esperam que o projecto facilite o desenvolvimento de uma série de actividades de colaboração no âmbito dos dois agrupamentos competitivos para promover uma nova dinâmica nos processos de produção e distribuição da cadeia de valor queijo de cabra nas ilhas da Boa Vista e do Fogo, aumentando a eficiência colectiva e produtividade dos membros do agrupamento competitivo.

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) é a agência especializada das Nações Unidas cujo mandato é promover e acelerar o Desenvolvimento Industrial Inclusivo e Sustentável (ISID) para alcançar a prosperidade partilhada e sustentabilidade ambiental em todo o mundo.

Esta organização concentra a sua actividade em três temáticas inter-relacionadas, nomeadamente a criação de prosperidade partilhada, promoção da competitividade económica e salvaguardar o ambiente, sendo que em Cabo Verde, a ONUDI tem projectos nas áreas de promoção do investimento, acesso ao financiamento, ambiente de negócios, qualidade, assistência técnica às empresas, politicas industriais, empreendedorismo, agro-negócio, pescas, energias renováveis e economia verde.

Diagnostico e plano de acção, gestão de qualidade e desenvolvimento do produto, marca/comunicação e marketing, acesso ao mercado, ao financiamento e cronograma e orçamento, assim como sessão de degustação de queijo, constam do programa de apresentação da assembleia do agrupamento competitivo.

JR/JMV

Inforpress/Fim