Perto de uma centena de passageiros com destino ao Fogo retidos na Brava devido ao estado bravio do mar

São Filipe, 04 Abr (Inforpress) – Mais de oito dezenas de passageiros que viajaram segunda-feira no fast ferry Liberdade com destino à ilha do Fogo estão retidos na Brava, devido ao estado bravio do mar no porto de Vale dos Cavaleiros.

Os passageiros chegaram à ilha Brava por volta das 17:00 de segunda-feira e a maioria passou noite na gare de passageiros, espaço disponibilizado pelas autoridades portuárias, segundo alguns dos passageiros contactados pela Inforpress.

Normalmente, o fast ferry faz a ligação Praia/São Filipe/Furna (Brava), mas na segunda-feira dirigiu-se directamente ao porto de Furna, já que com as fortes ondulações, com ondas gigantes, era impossível atracar no Vale dos Cavaleiros, que desde a quinta-feira da semana passada está revoltado.

Na ilha Brava, o fast ferry, depois de deixar os passageiros teve que abandonar o porto devido ao estado do mar e permanecido por algumas horas ao largo, tendo regressado depois, por volta das 22:00 ao porto, onde se encontrava na manhã de terça-feira.

A ligação entre os dois portos, Furna e Vale dos Cavaleiros, vai depender do estado do mar. Alguns passageiros mais optimistas esperam que isso poderá acontecer por volta do meio-dia desta terça-feira.

Além dos passageiros que vieram de Santiago, encontram-se na ilha Brava outros passageiros do Fogo, nomeadamente caravanas de estudantes, que igualmente devem regressar à ilha do Fogo esta terça-feira, caso as condições do mar assim o permitir.

Por volta das 08:00 desta terça-feira, o estado do mar continua bravio, embora com ligeira melhoria em relação ao dia anterior, em que as fortes ondulações saltaram o quebra-mar e o murro de protecção, atingindo inclusive o armazém da Enapor, segundo um trabalhador desta empresa.

Apesar da ligeira melhoria, adianta o trabalhador, o estado do mar não permite a atracagem do navio com segurança, razão pela qual o fast ferry aguarda pelas informações para uma eventual deslocação.

Durante toda a noite de segunda para terça-feira, da Cidade de São Filipe, situada a cerca de cinco quilómetros do porto, era audível o barulho do mar nas proximidades do porto de Vale dos Cavaleiros.

JR/JMV

Inforpress/Fim