Financiamento de projectos audiovisuais vai discriminar positivamente mulheres e criativos que não são de Praia e Mindelo

Cidade da Praia, 12 Set (Inforpress) – O financiamento de projectos audiovisual, cujo edital foi lançado hoje na Cidade da Praia, vai discriminar positivamente a mulher e criativos que não são de Praia e Mindelo, disse o presidente da Associação de Cinema e Audiovisual de Cabo Verde (ACACV).

Falando no acto do lançamento do edital de financiamento cujo valor foi disponibilizado pelo Governo de Cabo Verde, através da lei da Cópia Privada, Mário Benvindo Cabral explicou que todo o promotor de projectos de sexo feminino terá um ponto a mais em relação aos demais e que haverá também discriminação positiva em relação a regiões.

“Toda a região de Cabo Verde, que não seja Praia e Mindelo, terá mais um ponto sobre o valor calculado”, disse aquele responsável.

Mário Benvindo Cabral afirmou ainda que a ideia é albergar pessoas que fazem cinema na Praia e no Mindelo, mas também de outras regiões que não têm a oportunidade de mostrar os seus talentos.

“Sabemos que há muitos talentos escondidos na área de audiovisual, mas que faltam apoios e incentivos”, disse o presidente da ACACV para quem “este é mais um apoio que está disponível para as pessoas que estão a começar no audiovisual”.

Neste edital, prosseguiu o responsável, vai-se dar prioridade a filmes de ficção, documentários, telefilmes e cinema de animação. Num próximo edital, completou, vai-se abranger outras áreas, nomeadamente internacionalização e apoio a participação em festivais internacionais.

Mário Benvindo Cabral fez saber também que o edital irá disponibilizar um total de 2400 contos, sendo 300 contos por cada projecto vencedor.

“É sempre bom falar de apoios ao cinema cabo-verdiano, pois, para nós é um momento histórico porque é a primeira vez que se disponibiliza verbas exclusivamente para o audiovisual e o cinema.  Isto significa que vamos ter mais produção, vamos fazer com que pessoas criativas de outras ilhas possam ter acesso ao financiamento com regras claras”, ajuntou.

Por seu turno, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, que presidiu ao acto do lançamento deste programa de fomento à produção audiovisual e cinematográfica, disse em declarações aos jornalistas que esse primeiro edital está vocacionado essencialmente para pequenas produções.

De acordo com Abraão Vicente, o valor disponibilizado para este edital está incluído numa verba de aproximadamente sete milhões de escudos que o Governo havia transferido para ACACV no ano passado.

“Este ano nós já anunciamos um novo financiamento de cerca de 8 milhões de escudos cabo-verdianos e temos previsão para dez milhões de escudos para o próximo ano”.

As inscrições começam agora com o lançamento do edital e o prazo vai até o dia 31 de Outubro. Todo o processo deverá ser on-line através do site da Associação de Cinema e Audiovisual.

GSF/FP

Inforpress/Fim