Filme: “Oji” da realizadora cabo-verdiana galardoada no festival de cinema no Negro Adélia Sampaio, Brasil

 

Cidade da Praia, 31 Ago (Inforpress) – O filme “Oji”, da realizadora cabo-verdiana  Artemisa Ferreira, foi galardoado na categoria “Melhor Montagem”, do festival de cinema I Mostra Competitiva do Cinema Negro Adélia Sampaio, no Brasil.

O festival de cinema Negro Adélia Sampaio tem como objectivo realçar trabalhos de produtoras e realizadoras negras e teve 93 inscritas sendo que 71 foram seleccionados.

“Oji” critica a excessiva humanidade do personagem para com os dispositivos informáticos.

Lê-se no sinopse que o filme expõe o choque entre os mundos real e imaginário, mostrando o dia de um jovem casal onde a comunicação e a interacção é toda ela feita através de dispositivos informáticos.

A mescla entre o mundo real e imaginário é uma questão universal, daí ser mudo, quebrando assim as barreiras do perceber.

“Oji” foi inspirado numa situação real a que Artemisa Ferreira presenciou. Nele “o Facebook mostrava uma vida completamente diferente da real”.

Artemisa Ferreira é natural da ilha da Santiago e é Mestrada em realização – cinema e televisão, pela Escola Superior Artística do Porto (Portugal).

FM/JMV

Inforpress/Fim