Federação Nacional dos Estudantes e do Desporto Universitário aposta na recentragem sectorial da classe universitária

Cidade da Praia, 17 Nov (Inforpress)  – Federação Nacional dos Estudantes e do Desporto Universitário é a nova designação da então Federação das Associações de Estudantes Universitários de Cabo Verde, decisão saída hoje da assembleia-geral, que elegeu uma nova equipa directiva presidida por Flávio Lima.

Efectivada a assembleia-geral, de forma a assinalar o Dia Internacional do Estudante, que se celebra a 17 de Dezembro, Flávio Lima avançou a Inforpress que a nível académico esta federação passa a “abraçar o ensino universitário e secundário, com foco, também no desporto universitário “, ao mesmo tempo que se congratula com a revisão do novo modelo de financiamento do ensino superior.

Lima estendeu esta preocupação ao financiamento das universidades, ao financiem-to de Bolsas de Estudos e da investigação, a capacitação das bibliotecas de entre outros, pelo que a federação pretende estar atento a esta problemática e avançar com propostas que possam reestruturar o funcionamento do financiamento da educação no Ensino Superior para que os estudantes sejam bem representados.

Classificou de histórica para o associativismo cabo-verdiano esta assembleia constituinte, alegando que o ponto alto foi marcado pela reestruturação da agora Federação Nacional dos Estudantes e do Desporto Universitário (FNEDU) numa recentragem sectorial com o intuito de “trazer uma nova dinâmica daquilo que é a classe universitária estudantil de Cabo Verde”.

Para este mandato, o conselho directivo pretende massificar o desporto universitário já no próximo ano, alargar a prática habitual do futsal para o atletismo, sendo que na vertente académico promete acompanhar “muito de perto as politicas do Governo para a educação, em especial para o ensino superior” e ter uma actuação de “muita proximidade” com as universidades e as restantes instituições, bem como actores ligados a problemática da educação.

Aposta “forte” na capacitação, voltado para o empoderamento da associação dos estudantes, a massificação destas associações estudantis, e trabalhar a possibilidade da criação das associações dos estudantes a nível secundário, sobretudo no terceiro ciclo, constituem outras linhas da Federação Nacional dos Estudantes e do Desporto Universitário.

A nível do associativismo, explica Flávio Lima, a FNEDU almeja trabalhar muito a transição do secundário para o ensino universitário, para além de desenvolver um leque de acções que constam do plano de actividades, que passa pelo desenvolvimento de actividades culturais, de reflexão e de intercâmbios.

O novo conselho directivo considera ter herdado da acção cessante, “algum trabalho feito e muita dinâmica a nível do desporto universitário, assim como a sua integração na Federação Internacional dos estudantes e contactos encetados com a Federação Portuguesa do Desporto Universitário, bem como a vice-presidência do Fórum Universitário da CPLP”.

Presidido por Flávio Lima, recém-licenciado em gestão de empresas na Universidade Lusófona de Cabo Verde, em Mindelo, o Conselho Directivo é constituído ainda por Érica Miranda, Ibrantino Tavares, Alector Timas, Janice, Kátia Modesto e Renato Lopes e tem o mandato de dois anos.

Flávio Lima substitui, assim, o presidente cessante Adilson Barbosa, no conselho directivo.

SR/AA

Inforpress/Fim