Falta de condições para treinos e problemas com dispensas entre preocupações dos atletas da ultramaratona

 

Cidade da Praia, 11 Set (Inforpress) – A falta de condições de treino, problemas com dispensa para participar nas competições são, entre outras, as preocupações manifestadas hoje na Cidade da Praia, pelos atletas que venceram a ultramaratona de 24 horas na Alemanha.

“Chegamos onde chegamos por força de vontade. Trabalhamos por turno, às vezes à noite, e fica muito difícil conciliar o atletismo com o trabalho. É muito esforço para atingirmos o pódio “, disse Nataniel Moreira, no final de uma audiência com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Nataniel Moreira é um dos três atletas vencedores da prova de ultramaratona de 24 horas, realizada recentemente na Alemanha.

Deste grupo de atletas, José Cabral, o primeiro classificado, cobriu a distância de 200 quilómetros ao fim de 24 horas regulamentares da prova, Augusto Gama classificou-se no segundo lugar ao percorrer 198 quilómetros, e Nataniel Moreira com 194 quilómetros completou o pódio que ficou todo ele entregue aos atletas cabo-verdianos.

Em declarações à imprensa, Nataniel Moreira lamentou o facto de muitas vezes esta equipa vencedora ter que trabalhar oito horas depois de “um longo treino” no percurso Cidade da Praia/Tarrafal (75 quilómetros).

“Não temos tempo para repousar depois do treino e ainda trabalhamos a noite. Isso afecta o rendimento dos atletas. Para um atleta de alta competição isso é mau”, indicou Nataniel Moreira.

O atleta disse ainda que “o mais grave é que às vezes pedem uma viatura para os apoiar no percurso Cidade da Praia/Tarrafal durante os treinos, é-lhes negado.

“Por ironia, ao longo do percurso sempre cruzamos com várias viaturas de chapa amarela, ou seja, viaturas do Estado, nos locais onde vendem carne de porco assado e torresmos… Isso nos deixa mais indignados ainda”, desabafou o atleta.

Na ocasião, Nataniel Moreira indicou ainda que muitas vezes os atletas custeiam a deslocação para o estrangeiro com o dinheiro do seu bolso.

A dispensa para participar nas competições, segundo disse, é uma outra preocupação, senão mesmo “uma quebra-cabeça”.

Entretanto, Nataniel Moreira disse aos jornalistas que a respeito dessas e outras preocupações que colocaram ao Presidente da República, receberam promessas de ajuda no que for possível, visando o melhor desempenho dos atletas cabo-verdianos.

JL/FP

Inforpress/Fim