Ensino Básico: Taxa de abandono escolar em Cabo Verde no ano lectivo 2015/2016 foi de 1,1% – INE

 

Cidade da Praia, 28 Dez (Inforpress) – A taxa de abandono escolar referente ao ano lectivo 2015/2016, no Ensino Básico, foi de 1,1%, correspondendo a uma variação de 0,5 pontos percentuais, comparativamente a 2011/2012 (1,6%), revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No que tange ao Ensino Secundário, foi verificado um aumento de 0,1 pontos percentuais, passando de 6,9% para 7,0%, no mesmo período, confirma o INE.

Analisando por sexo, constata-se que a taxa de abandono no Ensino Básico é maior em relação ao sexo masculino (1,4%) do que ao sexo feminino (0,7%), o que leva a salientar que a percentagem dos alunos do sexo masculino que abandonam o Ensino Básico é o dobro em comparação com os do sexo feminino.

No Ensino Secundário, a maior taxa de abandono também se verifica no seio dos estudantes do sexo masculino (8,4%), quando comparado com os do sexo feminino (5,5%).

A análise por concelho revela que as taxas de abandono mais altas, no Ensino Básico, foram registadas nos concelhos de São Filipe (1,9%) e Ribeira Brava (1,8%) e as mais baixas em Santa Catarina do Fogo (0,1%).

De realçar que o concelho do Maio não apresentou nenhum caso de abandono, em 2015/2016, confirma o INE, no Anuário Estatístico de Cabo Verde (AECV) de 2016.

No Ensino Secundário, São Filipe (14,4%) e Ribeira Grande de Santiago (13,7%) detêm as taxas de abandono mais elevadas, estando o concelho de Santa Cruz no extremo oposto, com 1,2%.

O Anuário Estatístico de Cabo Verde (AECV) de 2016 sublinha que São Filipe do Fogo é o concelho do país com maior taxa de abandono, no referido ano lectivo, quer no Ensino Básico, quer no Secundário.

Relativamente à taxa de reprovação, em 2015/2016, comparativamente ao ano de 2011/2012, tanto no Ensino básico como no secundário, verificaram-se diminuições, sendo no Ensino Básico 0,9 pontos percentuais e 2,2 pontos percentuais no Ensino Secundário.

No que concerne ao sexo, constata-se a mesma tendência em relação ao abandono escolar, com maior número de reprovações entre os alunos do sexo masculino.

O concelho do Sal apresentou o valor mais elevado da taxa de reprovação no ensino básico (13,6%), enquanto no secundário foi o concelho de Ribeira Grande de Santiago (32,2%).

A taxa de reprovação mais baixa foi registada no concelho dos Mosteiros (4,4%), no Ensino básico, e no Maio (10,4%), a nível do Ensino Secundário, em 2015/2016.

JL/JMV
Inforpress/Fim