Embaixada e OIT realizam diagnóstico social dos doentes cabo-verdianos evacuados em Portugal

Cidade da Praia, 19 Mai (Inforpress) – A Embaixada de Cabo Verde em Portugal e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) vão efectuar de 21 a 30 de Junho o diagnóstico da situação social dos doentes evacuados a nível da Rede de Segurança/Regime não contributivo.

O diagnóstico, segundo nota de imprensa, vai ser efectuado no âmbito do processo de reestruturação do serviço de gestão das evacuações externas, através do Ministério da Família e Inclusão Social, em parceria com a Embaixada de Cabo Verde em Portugal e a OIT.

Segundo a mesma nota, um dos “aspectos fundamentais” para a definição de novos procedimentos de gestão e regulamentação do sistema é a disponibilização de dados actualizados sobre a condição socioeconómica dos doentes, com a intenção de conhecer as condições de estadia em Portugal, o processo de tratamento e informações relativas à situação dos familiares dependentes que ficaram no arquipélago.

O processo de diagnóstico, lê-se na nota, será efectuado através da aplicação de uma ficha de inquérito, conduzida por uma equipa técnica constituída por funcionários do Governo de Cabo Verde e estagiários da embaixada.

Espera-se que com esse levantamento e diagnóstico obtenham-se dados para a regulamentação do subsídio social de doença do Estado de Cabo Verde para com os doentes evacuados, bem como na definição de novos procedimentos técnicos de acolhimento e acompanhamento dos doentes durante o período de tratamento.

O levantamento, informa a embaixada de Cabo Verde em Portugal, decorre no serviço de evacuação e nas pensões/apartamentos que acolhem doentes, gerido por associações que prestam apoio aos doentes.

PC/AA

Inforpress/Fim