Diáspora: Cabo-verdiana em Luxemburgo galardoada com diploma de “Melhor Aprendiz 2018” (c/áudio)

Cidade da Praia, 05 Dez (Inforpress) –  A cabo-verdiana Yara Marques Teixeira, residente em Luxemburgo, foi agraciada com o diploma de “Melhor Aprendiz 2018” na área de instalação de aquecimento, canalização e climatização, pelo Ministério da Educação daquele país.

A informação foi avançada hoje à Inforpress pela jovem de 28 anos, que no passado dia 29 de Novembro recebeu o prémio de honra, num evento que contou com a presença do Príncipe de Luxemburgo, Guillaume, e o ministro da Educação, Claude Meisch, entre outras personalidades.

Num total de 400 jovens e adultos que concluíram a sua formação profissional em Artesanato (todas as profissões que são feitas com as mãos, desde eletricista, padeiros, canalizadores), no Lycée Technique du Centre, Yara Patrícia Marques Teixeira destacou-se na área de aquecimento, canalização e climatização, uma área normalmente mais dedicada pelos homens.

Segundo disse à Inforpress, aos 22 anos quando terminou a sua formação em aquecimento, canalização e climatização, em 2012, não conseguiu entrar no mercado de trabalho por falta de experiência, uma vez que todas as empresas exigiam pelo menos cinco anos de experiência.

Entretanto, uma das empresas a propôs um estágio, mas para isso, ela precisava fazer uma formação prática de três anos para poder entrar no mercado de trabalho.

Foi assim que Yara formou-se no Lycée Technique du Centre, em que terminou com uma das melhores notas e com diploma de honra.

“Normalmente, é uma profissão onde encontramos mais homens, mas eu fui uma das primeiras mulheres a destacar nesta área”.

Com este reconhecimento, informou, conseguiu um contrato de trabalho fixo com a empresa “Gabana”.

Entretanto, a mesma promete continuar a dedicar mais aos estudos, para que daqui a três anos possa ter o título de Mestre em Aquecimento, Canalização e Climatização.

Yara Marques Teixeira encoraja outras mulheres para abraçarem esta área, pois, segundo disse “não é nada de outro mundo”.

AM/FP

Inforpress/Fim