Dia Mundial da Água: ANAS promove seminário para debater a gestão das águas residuais em Cabo Verde

Cidade da Praia, 21 Mar (Inforpress) – A Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS) realiza esta quarta-feira um seminário comportando vários temas ligados à gestão das águas residuais, para marcar as comemorações alusivas ao Dia Mundial da Água, que se celebra a 22 de Março.

O evento, que terá lugar no Palácio do Governo sob a presidência do ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, vai reunir vários intervenientes do sector, técnicos da ANAS, da Direcção Nacional do Ambiente (DNA), da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e da Agência de Regulação Económica (ARE), em torno do debate de temas como “Saneamento Líquido em Cabo Verde”, “Tratamento e Valorização de Águas Residuais: Sustentabilidade Ambiental”, “A energia nas águas residuais: a experiência do projecto APP” e “Adaptação às alterações climáticas na macaronésia através do uso eficiente e reutilização da água”.

A comemoração do Dia Mundial da Água, que se assinala a 22 de Março e este ano conta como tema central “Águas Residuais” e a campanha “Porquê gastar água?”, visa alertar às populações e os governos para a urgente necessidade de preservação e poupança deste recurso natural, já que a sua gestão tem impacto em vários sectores, nomeadamente na saúde, produção de alimentos, energia, abastecimento doméstico e sanitário, indústria e sustentabilidade ambiental.

De acordo com o programa disponibilizado à Inforpress pela directora do Departamento de Gestão de Recursos Hídricos e Saneamento da ANAS, Marize Gominho, de entre os vários temas a serem abordados neste evento, destaca-se ainda “O papel da ARE na regulação do saneamento” e a apresentação e discussão do “Relatório Anual dos Serviços de Água e Saneamento em Cabo Verde “RASAS-CV”, e constitui também uma oportunidade para o lançamento da página oficial da ANAS na internet.

Conforme explicações avançadas, a finalidade da escolha do tema “Águas Residuais” para a comemoração da data este ano, tem o intuito de alertar que a água deve ser gerida devidamente durante as distintas etapas de seu ciclo, ou seja, desde a sua captação, passando pelo pré-tratamento, distribuição, uso, recolha e pós-tratamento, até ao uso de águas residuais tratadas e seu posterior regresso ao meio ambiente, onde estará pronta a ser captada para se iniciar o ciclo novamente.

Entretanto, a comunidade internacional está ciente de que devido ao crescimento demográfico, a urbanização acelerada e o desenvolvimento económico, a quantidade de águas residuais geradas e sua carga poluente estão a aumentar a nível mundial, sendo que a gestão de águas residuais está a ser “seriamente negligenciada”.

Neste sentido, a finalidade deste tema é mostrar também que há muitos processos de tratamento e sistemas operacionais que permitam a utilização das águas residuais para atender à crescente demanda de água nas cidades em expansão, apoiar a agricultura sustentável e melhorar a produção energética e o desenvolvimento industrial.

A efeméride surgiu no âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento e Ambiente que decorreu na cidade brasileira do Rio de Janeiro, em 1992, em que os países foram convidados a celebrar o Dia Mundial da Água e a implementar medidas com vista à poupança deste recurso, promovendo a sua sustentabilidade.

Em 2016, o tema da comemoração do Dia Mundial da Água foi “Água e Empregos” e em 2015 “Água e Desenvolvimento Sustentável.

DR/FP

Inforpress/Fim