Dia de Monumentos e Sítios: Ribeira Brava precisa de um Plano de Salvaguarda de Património Histórico, disse especialista

Tarrafal de São Nicolau, 17 Abr (Inforpress) – A Vila de Ribeira Brava precisa, urgentemente, de um Plano e de um Comité de Salvaguarda de Património para não perder o estatuto de património nacional, disse à Inforpress o investigador cabo-verdiano, José Cabral.

Este Plano consiste em regulamentos rígidos de intervenção na arquitectura da Vila de Ribeira Brava, no qual define regras para a Toponímia, sinalética, guias turísticos e centros de interpretação do património histórico existente, disse.

Segundo José Cabral, com este plano, a Vila de Ribeira Brava poderá ganhar com o estatuto de património nacional, uma vez que tem havido casos de violação “flagrante” de património local que poderá pôr em causa a perda desse estatuto.

Apelou ainda às instituições responsáveis, nomeadamente, a Câmara Municipal da Ribeira Brava e o Instituto do Património Cultural (IPC) para que tomem medidas em relação à conservação e salvaguarda do património histórico, colocando em prática o Plano de Salvaguarda de Património.

De acordo com Cabral, tem havido alguma “descaracterização” de patrimónios locais, por falta de sensibilização da população para a importância do valor histórico que os mesmos têm.

A mesma fonte explicou que pessoas têm feito intervenções alterando as fachadas das casas colocando alumínios, cores aberrantes, alterando os pisos de altura das casas por falta de informação e importância dos valores históricos que os patrimónios têm para a localidade de Ribeira Brava.

DG/ZS

Inforpress/Fim