CPLP: Cabo Verde propõe mercado comum das artes para inspirar mobilidade plena

Cidade da Praia, 12 Jun (Inforpress) – O   ministro da Cultura e das Indústrias Criativas apresentou hoje à secretária executiva da CPLP o programa cultural para a presidência cabo-verdiana, cujo “marco principal” é a criação de um mercado comum das artes e das indústrias criativas.

Uma iniciativa que Cabo Verde quer que sirva de inspiração para a concretização da mobilidade plena dos cidadãos dentro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), entretanto considerado um assunto “complexo” pela secretária executiva, Maria do Carmo Silveira.

“Nós queremos apresentar, com a ideia do mercado comum das artes e das indústrias criativas, a possibilidade de começarmos um caso de estudo a partir do sector da cultura, fazer com que a mobilidade dos artistas e criadores e das suas obras possam servir de inspiração para que a mobilidade plena dos outros cidadãos possa concretizar-se”, disse Abraão Vicente.

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas falava aos jornalistas no final de um encontro com Maria do Carmo Silveira, que se encontra na Cidade da Praia para tratar com as autoridades cabo-verdianas questões relacionadas com os preparativos da Cimeira da CPLP que terá lugar em Julho, na ilha do Sal, e que marca o início da presidência cabo-verdiana.

Abraão Vicente indicou que a base da programação cultural para os  anos  de mandato de  Cabo Verde  relaciona-se com a realização de actividades que não implicam apenas os chefes de Estado ou dirigentes.

“Uma das críticas maiores da CPLP é o facto de se resumir à reunião dos chefes de Estado e dos  ministros. O que nós vamos propor no domínio da cultura são bienais de artes, prémios internacionais de artes plásticas, um grande encontro de artes cénicas, um encontro internacional de reflexão de arquitectura, design e artes plásticas”, indicou.

Neste momento, está sobre a mesa a escolha entre Mindelo e Cidade da Praia para ser a capital da cultura CPLP.

Contudo, Abraão Vicente indicou que “provavelmente” a Cidade da Praia poderá ser a escolhida uma vez que o Mindelo já foi capital lusófona de cultura. Além disso, a Praia tem um conjunto de actividades que acabam por pesar na decisão, nomeadamente o AME, o Kriol Jazz festival, a noite branca e toda a dinâmica ligada à tabanka e artes urbanas.

Durante a sua estada em Cabo Verde, Maria do Carmo Silveira manterá encontros com os ministros da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares e das Finanças, Olavo Correia.

Efectuará visitas de cortesia ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e ao primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

MJB/AA

Inforpress/Fim