Conselho Consultivo da Juventude vai reunir-se pela primeira vez antes do final do ano – Governo

Assomada, 08 Ago (Inforpress) –O Conselho Consultivo da Juventude, aprovado em resolução pelo Conselho de Ministros, em Agosto de 2017 e que se encontra na fase de operacionalização, vai reunir-se pela primeira vez antes do final de 2018.

O anúncio foi feito em Assomada, Santa Catarina (ilha de Santiago), pelo secretário de Estado Adjunto do ministro de Estado, Carlos Monteiro, aquando presidia esta terça-feira, em representação do ministro do Estado, Fernando Elísio Freire, a abertura da II Semana da Juventude de Santa Catarina, que decorre até domingo, sob lema “Jovens em acção, construindo soluções”.

Refira-se que na altura, o Governo explicou que este conselho foi criado para ajudar o primeiro-ministro a desenvolver as acções previstas no Programa do Governo, ou seja, o reforço do empreendedorismo jovem, para a criação de mais emprego e criação de pequenas e médias “Start Up”, que é um objectivo fundamental do Governo para a Juventude.

Conforme avançou o secretario de Estado, a primeira reunião vai contar com representação de jovens de até 35 anos de todos os municípios de Cabo Verde, das mais diversas áreas , e os que trabalham no apoio às pessoas com necessidades especiais.

Carlos Monteiro disse ainda que esta primeira reunião do Conselho Consultivo da Juventude vai respeitar a questão da paridade (50/50).

Segundo ele, pretende-se que o conselho reúna três vezes ao ano o primeiro-ministro e os jovens para que os mesmos possam debater e que sejam eles próprios a proporem medidas que querem ver implementadas a nível de políticas públicas para a juventude.

“Com isso, vamos dar oportunidade, mas também chamar à responsabilidade. Os jovens não vão só reivindicar, vão ser eles a ajudar a definir as próprias políticas e depois ajudá-las na sua implementação”, explicou.

“Acreditamos que isso irá aproximar muito mais os jovens das soluções que as autoridades, quer a nível do Governo quer a nível municipal, poderão implementar para dar vazão à tudo que são as reivindicações da nossa juventude”, enfatizou.

FM/JMV

Inforpress/Fim