CNE realiza cursos de verão em assuntos eleitorais e cidadania nos estabelecimentos de Ensino Superior do país

 

Cidade da Praia, 21 Ago (Inforpress) – A Comissão Nacional de Eleições (CNE) vai promover o curso em assuntos eleitorais e cidadania em todos os estabelecimentos de Ensino Superior do país, informou hoje na Cidade da Praia, a presidente da CNE, Maria do Rosário Pereira Gonçalves.

Em declarações à Inforpress, no final da cerimónia de abertura do curso piloto em assuntos eleitorais e cidadania, a presidente da CNE explicou que a iniciativa visa preparar os agentes que irão promover uma maior participação dos cidadãos nos processos eleitorais no futuro.

Em parceria com o Instituto Universitário de Educação (IUE), a CNE deu início a um conjunto de acções de formação que vai ser realizado durante o Verão, visando uma melhor capacitação dos formandos do IUE e outros estabelecimentos de ensino.

“A CNE escolheu como público-alvo os formandos dos estabelecimentos de Ensino Superior, porque serão os multiplicadores de informações que poderão consolidar o conhecimento dos cidadãos em matéria eleitoral, estimulando assim uma maior participação dos cidadãos eleitores nos actos eleitorais, promovendo a cidadania”, justificou a presidente da Comissão.

A sensibilização, a informação, a capacitação dos cidadãos e eleitores em concreto é uma das formas de promover a participação, visando a diminuição da abstenção nas eleições de 2020/21, sublinhou Maria do Rosário Pereira Gonçalves.

“Entendemos que uma das formas de combater a abstenção é promover a participação. Naturalmente, que poderá haver outras soluções a serem desenvolvidas por outros actores, nomeadamente os partidos políticos”, salientou.

A presidente da CNE disse que o mesmo curso vai ser promovido nas escolas da IUE da Cidade de Assomado e de São Vicente e também na Universidade de Santiago, Universidade Jean Piaget e Universidade de Cabo Verde.

“O Estado de Direito e Democracia e Cidadania; Ética e Deontologia em Assuntos Eleitorais; Código Eleitoral e as Práticas Eleitorais”, são, entre outros, temas a serem abordados durante a formação.

Segundo a presidente da CNE, o objectivo desta formação é “dar uma visão generalizada e global” aos formandos do funcionamento e da organização das eleições em Cabo Verde.

No final do curso, os formandos serão credenciados e no futuro poderão vir a ser colaboradores da CNE na organização das eleições de 2020/21, informou Maria do Rosário Pereira Gonçalves aos jornalistas.

“Esta capacitação inclui a vertente da ética e deontologia. Os princípios que devem nortear o tratamento das eleições em Cabo Verde. Estes formandos, além de serem capacitados, também conhecerão a essência e a importância das eleições para a democracia”, realçou.

O curso terá a duração de uma semana e uma carga horária de 52 horas. No final, os formandos serão avaliados e receberão um certificado.

JL/JMV

Inforpress/Fim