Cimeira da CPLP: Ministro da Saúde diz que já está traçado plano para que evento decorra nas melhores condições

Cidade da Praia, 21 Jun (Inforpress) – O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, disse hoje na cidade da Praia que já há um plano traçado para que a XII Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) decorra nas melhores condições de segurança.

A XII cimeira da CPLP vai decorrer a 17 e 18 de Julho na ilha do Sal. O evento vai marcar a transição da presidência da comunidade lusófona do Brasil para Cabo Verde. Quanto aos preparativos, o Presidente da República cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, assegurou em Maio que está “tudo a decorrer bem” para a realização do evento.

Já no que diz respeito à Saúde, Arlindo do Rosário fez saber que já há políticas a ser implementadas no sentido de contribuir para que, de facto, a Cimeira decorra nas melhores condições de segurança.

“Há um plano traçado junto com o ministério dos Negócios Estrangeiro. Há toda uma coordenação que está sendo feita”, disse Arlindo do Rosário, que falava aos jornalistas à entrada de um encontro de trabalho com a directora Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a África, Matshidiso Moeti, que iniciou esta quinta-feira uma visita de dois dias a Cabo Verde.

O titular da pasta da Saúde indicou, como exemplo, medidas em que, eventualmente, numa situação de emergência haja respostas necessárias, não só a nível interno, como também em termos de eventuais evacuações, se forem necessárias.

“Eu creio que são medidas normais nesses procedimentos. Já tivemos grandes eventos aqui em Cabo Verde. No ano passado tivemos o Fórum Mundial sobre poder local e que contou com muita gente. Estamos a preparar”, afirmou.

Arlindo do Rosário aproveitou ainda para realçar que é “importante” o facto de Cabo Verde ter sido escolhido pela OMS para sediar, no próximo ano, o II Fórum Africano de Saúde. “Permitirá, de facto, que dêmos a conhecer também a toda região os avanças que temos tido na área da Saúde e ser, de facto, um evento muito importante para o país”, avançou.

O I Fórum da OMS sobre a Saúde em África aconteceu no ano passado em Kigali (no Ruanda).

GSF/ZS

Inforpress/Fim