Cimeira CPLP: Cabo Verde já pagou todas as dívidas que tinha junto do IILP – revelou Jorge Carlos Fonseca

Cidade da Praia, 18 Jul (Inforpress) – Cabo Verde já pagou todas as dívidas que tinha junto do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP) e todos os outros países da CPLP comprometeram-se em assumir os seus compromissos financeiros para com o instituto.

A informação foi avançada hoje pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, durante a conferência de imprensa de balanço da XII Cimeira dos Chefes de Estado e do Governo que reuniu na ilha do Sal, os Chefes de Estado e do Governo de todos os países que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“O compromisso aqui foi claríssimo, de que o IILP tem importância fundamental, que o IILP deve manter-se e ficar em Cabo Verde. Todos os Estados comprometem-se a cumprir os seus compromissos financeiros em relação ao IILP e brevemente a Guiné-Bissau proporá uma pessoa competente para assumir o cargo de directora executiva do instituto”, informou.

Jorge Carlos Fonseca salientou que o IILP não pode trabalhar e nem cumprir com a sua obrigação sem os meios humanos e financeiros.

O IILP, com sede na Cidade da Praia, passa por uma situação financeira complicada e um momento de indefinição, tudo porque os países não têm cumprido com os seus compromissos.

Cabo Verde, que preside a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa nos próximos dois anos, já pagou todas as dívidas e espera o mesmo dos outros Estados membros.

O Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) tem uma história que começa, oficialmente, em 1989, quando os países de expressão portuguesa se reúnem, em São Luís do Maranhão para pensar às bases de uma comunidade de língua portuguesa. Na altura, a ideia de criação de um instituto partiu do então Presidente da República do Brasil, José Sarney.

Contudo, o Instituto só se tornaria realidade mais de 10 anos depois, na VI Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), que entretanto, se havia formado, reunião essa que realizada em São Tomé e Príncipe.

Nessa reunião, foram traçadas orientações para a implementação desse organismo promotor da língua portuguesa.

O IILP tem como objectivos fundamentais “a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais”

MJB/FP

Inforpress/fim