Cidade da Praia sem registo de casos de paludismo, dengue e zika – delegada de Saúde

Cidade da Praia, 09 Ago (Inforpress) – A cidade da Praia não registou até agora nenhum caso de doenças transmitidas por vectores como paludismo, dengue e zika, quer sejam autóctones quer importados, avançou a Inforpress a delegada de saúde da Praia, Ullardina Furtado.

Segundo a responsável, comparativamente ao ano passado em que nesta época já tinham sido registados cerca de 100 casos, até este mês de Agosto “a situação é tranquila”, pelo que acredita que as acções levadas a cabo no que tange à prevenção têm surtido efeito.

“Até este momento não temos casos nem de paludismo nem de dengue ou de zika e estamos a trabalhar para que não haja casos a registar até ao final do ano”, disse a delegada de Saúde sublinhando que “isto é um ganho”.

Entretanto, Ullardina Furtado defende que, para que não haja casos dessas doenças é preciso uma “actuação articulada entre as instituições ao invés de deixar que cada estrutura trabalhe por si só,” afirmou a médica.

Em 2015, houve uma epidemia do Zika com registo a nível nacional de mais de quatro mil casos, mas em 2016 o número caiu para duzentos. Já em 2017 foram contabilizados três casos de Zika e 450 casos autóctones de paludismo.

CD/FP

Inforpress/Fim