Centenas de pessoas atendidas por missão médica nas áreas de odontologia e ginecologia na ilha Brava

Brava, 13 Jul (Inforpress) – Uma missão de profissionais voluntários de saúde do St. Paul Medical Services, constituído por médicos dentista e ginecologista, já efectuou centenas de consultas a pacientes, na Brava, em duas semanas.

St. Paul Medical Services é uma organização internacional de caridade fundada pela Igreja Copta Ortodoxa e tem por finalidade prestar cuidados médicos e medicamentos para comunidades carentes.

Em Cabo Verde já realizou várias missões e com várias deslocações à ilha Brava, trazendo especialistas de diferentes áreas a cada deslocação.

Desta vez, a missão durará três semanas e a equipa está constituída por cinco pessoas, que além de atenderem centenas de pacientes nas duas semanas que já têm na ilha, já realizaram exames, extracção dentária e facultaram também medicamentos gratuitos aos pacientes.

Ao contrário das outras vezes, as consultas são realizadas na Delegacia de Saúde da ilha e no posto sanitário de Nossa Senhora do Monte.

Segundo o delegado de Saúde, Carlos Reis, tal deve-se à “sensibilidade das áreas de actuação”, pois das outras vindas à ilha têm-se deslocado a várias comunidades para dar consultas.

A missão pretende realizar outra intervenção na ilha, em outras áreas, prevista para finais de Agosto.

Para prestar um “melhor serviço” na actual missão, o vereador da Educação, Juventude e Desporto, Mário Soares, adiantou que já efectuaram recrutamento de um grupo de meninas e um supervisor, para prestarem assistência nas próximas vindas.

“As jovens recrutadas são na maioria alunas do liceu, estão recebendo uma formação para mais tarde trabalharem na identificação de casos com maior necessidade de intervenção e no apoio local dos pacientes, de forma a manter contacto com a missão”, precisou.

Carlos Reis destacou a importância desta iniciativa, “que é sempre uma mais-valia para a ilha e a população”, mas pede que a missão contacte a delegacia local com algum tempo de antecedência, antes da sua vinda.

“Ao sermos avisados com alguma antecedência logo a qualidade de atendimento, será diferente. É possível planearmos melhor e assim daremos assistência à um maior número de pacientes, principalmente às que possuem maior necessidade”, solicitou o delegado.

Esta missão que se encontra na ilha desde o dia 4 de Julho, efectuará consultas até o dia 21.

Integra médicos oftalmologistas, ortopedistas, clínico geral, dentista e ginecologista, que efectuam consultas nas escolas, nos postos de saúde e em diversos outros pontos da ilha.

MC/AA

Inforpress/Fim