sarıyer haberleri">

Catalunha: Milhares pedem em Barcelona unidade de Espanha e prisão para Puigdemont

 

Barcelona, Espanha, 29 Out (Inforpress) – Milhares de pessoas estão concentradas no centro de Barcelona a pedir a Unidade de Espanha e a prisão dos dirigentes separatistas destituídos por Madrid, acusando-os de terem enganado os catalães.

“Protesto por causa de uma situação surrealista que estamos a viver há vários meses”, disse à agência Lusa Miguel, de 34 anos, com a bandeira espanhola aos ombros, acrescentando que o presidente do Governo regional demitido “devia ir para a prisão” pelas “mentiras que andou a dizer”, assim como os outros dirigentes separatistas.

A manifestação foi convocada pelo movimento cívico Sociedade Civil Catalã e tem como lema “Todos somos Catalunha! Pela convivência, sensatez” e os líderes regionais dos principais partidos que lutam contra a divisão de Espanha vão estar presentes.

“Organizámo-nos tarde, mas estamos aqui para mostrar que há uma maioria de catalães que já não fica em silêncio e já não quer ser silenciada”, disse aos jornalistas Alexandre Ramos, um dos organizadores da concentração.

Desde o início da manhã, vários grupos de pessoas com bandeiras espanholas e da comunidade autónoma da Catalunha passeiam pelo centro de Barcelona à espera do início da manifestação.

“Este momento não é para viver numa realidade paralela. É tempo de ir para a rua e organizar eleições”, disse o líder do Cidadãos, Albert Rivera quando se dirigia para a cabeça da concentração.

Os organizadores afirmam que pretendem defender a democracia, a convivência e o diálogo dentro da lei.

O parlamento regional da Catalunha aprovou, na sexta-feira, a independência da região, numa votação sem a presença da oposição, que abandonou a assembleia regional e deixou bandeiras espanholas nos lugares que ocupavam.

Ao mesmo tempo, em Madrid, o Senado espanhol deu autorização ao Governo para aplicar o artigo 155º. da Constituição para restituir a legalidade na região autónoma.

O executivo de Mariano Rajoy, do Partido Popular (direita), apoiado pelo maior partido da oposição, os socialistas do PSOE, anunciou ao fim do dia a dissolução do parlamento regional, a realização de eleições em 21 de Dezembro próximo e a destituição de todo o Governo catalão, entre outras medidas.

Em resposta, no sábado, o presidente do governo regional destituído, Carles Puigdemont, disse não aceitar o seu afastamento e pediu aos catalães para fazerem uma “oposição democrática”, numa declaração oficial gravada previamente e transmitida em directo pelas televisões.

Inforpress/Lusa

Fim

%d bloggers like this:
Modüler Bölme Duvar Açık ofis bölme sistemleri Ofis Bölme Sistemleri Jaluzili cam bölme Cam bölme duvar Jaluzili bölme duvar Çocuk odası Diş polikliniği dekorasyonu Ofis dekorasyonu Hastane dekorasyon Ev dekorasyonu Sivas prefabrik Mutfak dekorasyonu Ofis dekorasyonu İç mimari dekorasyon