Caso do embargo às obras na praça do Palmarejo é julgado esta quinta-feira no Tribunal do Quarto Juízo

Cidade da Praia, 19 Set (Inforpress) –  O Tribunal da Praia julga esta quinta-feira o caso da providência cautelar para o embargo da obra na praça do Palmarejo, Cidade da Praia, soube hoje a Inforpress junto do Partido Popular (PP), autor da iniciativa do embargo.

Em Agosto passado, o PP entregou no Tribunal da Praia uma acção cautelar pedindo o embargo das obras de requalificação da praça do Palmarejo, argumentando que a câmara “violou a lei”.

Segundo o seu líder, Amândio Barbosa Vicente, a ideia é paralisar as obras da praça que se iniciaram a 14 de Julho e “salvar o bem e pertence do domínio público e dos cidadãos praienses”.

Para o líder do PP, uma autarquia que tem um mandato temporário “não pode transformar a praça, que é de todos, num bem privado”.

“Em defesa do interesse público dos munícipes da Cidade da Praia, o partido decidiu accionar todos os mecanismos legais junto do tribunal para o embargo das obras”, afirmou Amândio Barbosa Vicente.

Durante a campanha de recolha de assinaturas para a paralisação das obras, que decorreu no início de Agosto, no bairro do Palmarejo, os populares conseguiram reunir cerca de 200 assinaturas de moradores.

LC/FP

Inforpress/Fim