Carnaval/São Vicente: Cruzeiros do Norte promete “particularidades” e “brilho de sobra” no asfalto

Mindelo, 28 Fev (Inforpress) – O grupo Cruzeiros do Norte quer, este ano, “dar vida” ao Carnaval do Mindelo e promete trazer hoje “muita particularidade e brilho” à volta do enredo “Luz, vida e matéria”, distribuído numa “sequência ascendente” nas diversas alas.
Segundo a coordenadora dos desfiles, Maria José Évora, à Inforpress, o tema do grupo está organizado de forma sequencial nos três carros alegóricos e nas 17 alas fixas, compostas por 40 a 60 foliões, totalizando uma população de cerca de mil elementos.
Com o enredo à volta da existência da vida humana, Cruzeiros do Norte quer mostrar, segundo a mesma fonte, a força da vida na sua forma natural e humanista.
“Retratar a força da natureza do mar e da vegetação e vida na sociedade actual, marcada pelo materialismo e o que todos esperam do além, ou seja, a vida além da matéria”, explica.
Como particularidades, o grupo conta este ano com a “habitual abertura” realizada pelo encenador João Branco e o seu grupo, simulando uma peça de teatro dentro do contexto do enredo.
Outra particularidade do desfile é a presença de um coreto em forma de andor, onde parte dos 82 músicos estarão animando a batucada que entrará na avenida, trajados “a rigor”.
O grupo do bairro de Cruz João Évora conta também com uma ala de 60 foliões, provenientes da localidade piscatória de Salamansa, com todo o figurino e os ensaios preparados no local, em reconhecimento ao contributo dado pelo cantor Grace Évora, natural da localidade, e que sempre apadrinhou o grupo.
Cruzeiros do Norte, também detentora de um tri (2011, 2012 e 2013), quer voltar a reinar no Carnaval do Mindelo e “fugir ao 3º lugar”, assegura a coordenadora, que aposta no resultado deste trabalho de equipa “árduo e coordenado rigorosamente,” para que tudo saia como planeado hoje ao longo do desfile.
Relativamente aos apoios, o grupo afirma que os patrocínios “nunca são suficientes”, mas realça apoio pontual da câmara e dos parceiros institucionais.
O único “ponto a lamentar”, considera, é em relação ao Ministério de Cultura que “só disponibilizou” o restante do montante prometido “à ultima hora”.
O grupo Cruzeiros do Norte é o terceiro a ocupar o Sambódromo da Rua de Lisboa, com hora de desfile marcada para às 15:30.
EC/AA
Inforpress/ Fim